21 de julho de 2021

"O caldo está esquentando”, diz o vice da Câmara, Marcelo Ramos, sobre impeachment de Bolsonaro

 

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), disse ontem, terça-feira (20), que trabalhará pelo impeachment caso, ao ler os documentos, se convença de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cometeu crime de responsabilidade. O deputado recebeu hoje, durante a madrugada, diretamente dos próprios autores, uma cópia do superpedido, que reúne 21 imputações de crime de responsabilidade contra Bolsonaro. Ele tinha pedido acesso aos processos na segunda-feira, gesto que contrastou com a paralisia do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).Marcelo Ramos disse que por ter recebido a cópia de madrugada, ainda não conseguiu ler com profundidade, mas que numa primeira leitura algumas denúncias pareceram “bem consistentes”. Ramos poderá aceitar qualquer um dos pedidos se estiver substituindo Lira na presidência da Casa. Pode acontecer se Lira viajar ao exterior, se estiver no exercício da presidência da República ou de licença. Ele, no entanto, é mais cuidadoso: “eu precisaria julgar se, na situação de interinidade, eu poderia legalmente receber o processo”.

DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário