26 de abril de 2021

Bolsonaro ofende jornalista, ataca STF e ameaça governadores com Exército

 

Na véspera da instalação da CPI do Genocídio, que vai apurar a condução do governo federal no enfrentamento á Covid-19, Jair Bolsonaro chamou um jornalista de “idiota”, fez ataques ao Supremo Tribunal Federal e ameaçou usar as Forças Armadas contra governadores que insistam na adoção de medidas restritivas para conter o avanço do coronavírus. “Não estiquem a corda mais do que está esticada”, disse Bolsonaro nesta segunda-feira (26), durante viagem à Bahia. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, Bolsonaro disse, ainda, que o papel das Forças Armadas é garantir o cumprimento da Constituição. “[Os governadores] estão seguindo o artigo quinto da Constituição? Está sendo respeitado o direito de ir e vir, o direito de a pessoa ter um emprego, ocupar o tempo para exercitar a sua fé? É só ver se isso está sendo respeitado ou não”, disparou. 

O ex-capitão também criticou o STF por ter autorizado que estados e municípios adotassem medidas restritivas próprias sem precisar do aval do governo federal. “É inconcebível os direitos que alguns prefeitos e govenadores tiveram por parte do STF É inconcebível. Nem estado de sítio tem isso”, disse.

Ele também atacou verbalmente uma repórter que o havia questionado o fato dele ter posado para uma foto em Manaus com uma placa escrito “CPF cancelado”, que faz referência a pessoas assassinadas por milícias. “Não tem o que perguntar, não? Deixa de ser idiota”, disse Bolsonaro à jornalista.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário