17 de agosto de 2020

Ativistas Femininas em Pernambuco botaram fudamentalistas para correr e defenderam a garantia do aborto a menor



Depois que um grupo de católicos se reuniu hoje à porta de um hospital em Recife para protestar contra o aborto da menina de 10 anos que engravidou por ser estuprada pelo tio, integrantes do Fórum de Mulheres de Pernambuco foram ao local. Cerca de 50 ativistas defenderam a interrupção da gravidez..
Em conjunto, elas disseram o seguinte: "'A vida dessa menina estuprada importa para toda sociedade. O aborto legal é um direito. Não vamos abrir mão disso. Não vamos abrir mão da vida de uma menina de 10 anos. Gravidez forçada é tortura. Gravidez aos 10 anos é morte"...
O pedido de realização do aborto legal, autorizado pela Justiça, foi negado pelo Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), do Espírito Santo, onde mora a menina. Por isso, a família foi para outro estado com o objetivo de fazer o procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário