15 de julho de 2020

Polícia Federal acelera investigação e pede acesso urgente a contas do Facebook do gabinete de Bolsonaro

Eduardo, Jair e Flávio Bolsonaro 
Os investigadores da Polícia Federal querem que a entrega das contas de pessoas ligadas ao gabinete de Jair Bolsonaro seja urgente para impedir que elas se desfaçam dos dados. 
A primeira etapa da ação do Facebook foi banir contas inautênticas. Agora, a situação de integrantes do gabinete de Jair Bolsonaro, de seus filhos e aliados deve se agravar, porque a Polícia Federal terá acesso a todos os dados da investigação privada realizada pela empresa, informa o Painel da Folha de S.Paulo. 
O pedido da PF foi feito no inquérito que apura o financiamento das manifestações  antidemocráticas, que reivindicavam golpe de Estado, intervenção militar e  fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal. O relator é o ministro Alexandre de Moraes, do STF. 
A investigação feita pelo Facebook já chegou a pelo menos um assessor de Bolsonaro ligado a ataques contra opositores do governo. 
A PF argumenta no pedido que a determinação ao Facebook deve ser urgente, para que los envolvidos com as contas banidas não tenham tempo de se desfazer dos dados. 
O ministro do STF Alexandre de Moraes é quem decidirá sobre a solicitação.
A Polícia Federal entrou de fato na investigação do caso há alguns dias —antes, apenas cumpria medidas autorizadas pelo Supremo. O documento enviado ao ministro foi assinado pela delegada Denisse Dias Ribeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário