8 de março de 2018

LULA, O MORTO IMORTAL

Ricardo Stuckert/Instituto Lula
"Lula morreu politicamente. Várias vezes. A primeira, quando ainda sindicalista, foi condenado pela ditadura. Jornais estampavam, em fevereiro de 1981: 'Lula condenado. Sindicalista se tornará sindicalista inelegível'. E o Estadão: 'Justiça condena Luís Ignácio. Disputar eleições agora, só com anulação da pena'", lembra o colunista Emir Sader; segundo ele, desde então "nunca na história política do país alguém foi tão execrado pela mídia, nunca ninguém teve tanto sua morte política declarada"; apesar disso, afirma Emir, "ele luta, com sua alegria de sempre, pelo resgate da democracia, dos direitos de todos e da esperança, enquanto outros se dedicam a declarar seu fim político e a se desdizer cotidianamente, Lula assiste, dando risada, a passagem do cortejo que prepararam para ele".
247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário