27 de julho de 2021

A mamata dos generais no governo Bolsonaro



A mamata não acabou e segue viva dentro das Forças Armadas Brasileiras. Quatro generais da ativa que estão no governo Bolsonaro receberam só no mês de junho mais de R$ 100 mil cada um segundo apuração de Igor Gadelha para o Metrópoles.

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, recebeu R$ 100,7 mil, o general Luiz Ramos, que está deixando a Casa Civil para dar o lugar ao Centrão, de Ciro Nogueira, recebeu R$ 111,2 mil, o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), recebeu em sua conta R$ 107,2 mil, já o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, recebeu R$ 107,2 mil.
Os valores exorbitantes são frutos de uma parcela do 13º salário e pagamentos retroativos desde que o governo Bolsonaro liberou a remuneração acima do teto salarial no fim de abril. A nova regra beneficia servidores aposentados e militares reservistas, que poderão acumular a remuneração pelo cargo que ocupam no governo e a aposentadoria, mesmo que a soma ultrapasse o teto salarial.

Midia Ninja

26 de julho de 2021

A Maranhense Rayssa Leal mais nova participante brasileira na história das olimpíadas é prata em Tókio

 

Rayssa Leal, 13, chegou a Tóquio como a brasileira mais jovem da história das Olimpíadas 2020. Era pouco. A maranhense conquistou a medalha de prata no skate street na madrugada desta segunda-feira (26), entrando para a história como a atleta mais nova a subir num pódio defendendo o Brasil.

Conhecida também como Fadinha, pela fantasia que usava em seu início no esporte, ela terminou no meio de um pódio com duas japonesas. Momiji Nishiya, também de 13 anos, levou o ouro com 15.26, enquanto Funa Nakayama, de 16, terminou com o bronze com 14.49. A anfitriã mais bem cotada, Aori Nishimura, atual campeã mundial e número 3 do mundo, terminou no oitavo lugar.

CNN

25 de julho de 2021

Confira como foi o sábado de PROTESTOS no RN e no resto do Brasil

 Com atos gigantescos, brasileiros foram às ruas neste sábado (24) para pedir o impeachment de Bolsonaro, mais vacina, auxílio emergencial de R$ 600 e lembrar as mais de 545 mil vítimas da Covid-19. Os atos foram realizados em 437 cidades brasileiras e no exterior.

A exemplo dos dias 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho, as manifestações deste sábado demonstraram um crescente apelo popular pelo afastamento imediato de Bolsonaro da presidência.

Em todo o país, os manifestantes pediram ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que dê segmento a um dos 127 pedidos de impeachment contra Bolsonaro. O atraso e a corrupção na compra de vacina também foram temas de protesto.

Em Natal a concentração começou às 15h na esquina das avenidas Salgado Filho e Nevaldo Rocha. Por volta das 16h os manifestantes saíram em caminhada em direção à Praça de Mirassol. O protesto terminou por volta das 18h20.

Em Natal, manifestantes protestaram contra o presidente Jair Bolsonaro — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Em Natal, manifestantes protestaram contra o presidente Jair Bolsonaro — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Eles seguravam faixas que pediam o impeachment de Bolsonaro, vacina para todos e com mensagens contra a privatização dos Correios.

Os manifestantes usavam máscaras de proteção e também houve distribuição de máscaras do tipo PFF2, que têm maior eficácia na proteção contra a Covid, e de álcool a 70% para os participantes.

Em Caicó, na região Seridó potiguar, o ato foi liderado por sindicatos e partidos começou com uma concentração, por volta das 7h30, na praça de alimentação localizada no centro do município.

Em Parnamirim, na Grande Natal, um ato convocado por partidos de esquerda começou por volta das 9h na Praça Paz de Deus, no centro do município. Vereadores de Natal e representantes de associações também estiveram no local e participaram de uma "batucada".


Os manifestantes ficaram no local até por volta de 11h30 e fizeram discursos pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro.



Em  Água Nova,  o protesto   aconteceu com um carro de  som que  percorreu as ruas da cidade  tocando um gingle de campanha do Presidente Lula.

Mais de 75 mil caminharam na Avenida Presidente Vargas, no Centro do Rio de Janeiro, pelo impeachment de Bolsonaro. O ato gigantesco se estendeu até a Candelária.

Em Porto Alegre, a concentração para o ato, chamado de “Marcha dos 100 mil” começou às 14h no centro da capital gaúcha. Artistas abriram uma bandeira do Brasil manchada de sangue dos mortos da pandemia.


Em Belo Horizonte (MG) mais de 100 mil pessoas se juntaram às frentes de luta. Organizado pelas centrais sindicais e movimentos sociais, o #24JForaBolsonaro saiu da Praça da Liberdade e caminhou pela Avenida Afonso Pena.

No Recife, milhares de pessoas ocuparam as ruas do centro da cidade. Segundo os organizadores, mais de 30 mil pessoas participaram do ato num dia de muito sol e ventania na capital pernambucana. No asfalto, discursos motivaram a luta e grupos de percussão animaram os manifestantes.


Brasília foi palco das maiores manifestações. A Esplanada dos Ministérios teve todas as faixas de uma das pistas ocupadas pelos manifestantes. Centrais sindicais, partidos políticos e movimentos sociais levaram milhares de pessoas às ruas. No local, uma imensa faixa foi aberta para lembrar os mais de 545 mil mortos na pandemia.

O Fora, Bolsonaro esteve ainda nas ruas do mundo em defesa da vida e para exigir o impeachment. Cidades como Bruxelas, Tóquio, Berlim, Paris, Viena, Londres, Zurique, Freiburg, entre outras, registram manifestações pelo impeachment do presidente. São ao menos 35 cidades no exterior, em 15 países.

24 de julho de 2021

O Prefeito Ronaldo Sousa acompanhou a visita da Governadora Fátima em Pau dos Ferros

 


Prefeito Ronaldo Souza de Água Nova, acompanhou ao lado  da governadora Fátima Bezerra, e demais autoridades   a  inauguração do Escritório do Junta + Fácil RN em Pau dos Ferros,

O escritório compõe a junção de vários órgãos que facilitará a vida de milhares de pessoas no Alto Oeste.

São vários órgãos que Compõe a Junta, entre eles estão:


JUCERN

IDEMA

AGN

IGARN

RECEITA FEDERAL

CORPO DE BOMBEIRO

A Governadora e sua comitiva permanecerá durante todo o final de semana na região do Alto Oeste Potiguar.

Atos contra Bolsonaro ganharam força após ameaça do general Braga Netto


Os organizadores das manifestações deste sábado (24) no âmbito da campanha Fora Bolsonaro registraram um aumento no número de atos nos estados após a ameaça do ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, de que não haverá eleições caso o voto impresso não seja adotado no país.

A decisão de Bolsonaro de entregar o comando da Casa Civil para o senador Ciro Nogueira (PP-PI), principal expoente do chamado centrão, também impulsionou o movimento. 

Segundo declarações ao Estado de S.Paulo de Raimundo Bonfim, líder da Central de Movimentos Populares (CMP), foram agendados 123 novos atos pelo Brasil nas 24 horas seguintes à divulgação das ameaças e o acerto com o Centrão.O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), também será um dos alvos dos protestos, já que ele está impedindo a tramitação dos pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro. 

247

23 de julho de 2021

Governadora Fátima Bezerra cumpre agenda na região do Alto Oeste


 Hoje (23) e amanhã, a governadora Fátima Bezerra estará visitando cidades da região do Alto  Oeste  para cumprir uma vasta agenda; Confira abaixo:

EM PAU DOS FERROS - INAUGURAÇÃO DE COMÉRCIO ATACADISTA AGRICULTURA FAMILIAR -LANÇAMENTO DO PROGRAMA MINHA TERRA LEGAL -ASSINATURA DO TERMO DE COOPERAÇÃO PARA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA COM 17 MUNICÍPIOS:

 1) Pau dos Ferros 2) São Miguel 3) Taboleiro Grande 4) Severiano Melo 5) São Francisco do Oeste 6) Rodolfo Fernandes 7) Luís Gomes 8) Major Sales 9) Cel. João Pessoa 10) Dr. Severiano 11) Encanto 12) Paraná 13) Portalegre 14) Riacho de Santana 15) Venha Ver 16) José da Penha 17) Riacho da Cruz 

 INCRA RN -ANÚNCIO DO INÍCIO DA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA DE PAU DOS FERROS E SÃO MIGUEL -PROGRAMA CREDMAIS – ALIMENTOS SAUDÁVEIS, INCLUI FINANCIAMENTO S DE MOTOCICLETAS PARA AGRICULTURA FAMILIAR EMATER -CESSÃO DE VEÍCULO PARA PREFEITURA DE PAU DOS FERROS-SEC. MUNICIPAL DE AGRICULTURA 

-TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA COM A PREFEITURA DE PAU DOS FERROS COM VISTA À CESSÃO DE EQUIPAMENTOS PARA O NOVO ABATEDOURO

 -INAUGURAÇÃO DO ESCRITÓRIO DO JUNTA + FÁCIL 1. JUCERN 2. IDEMA 3. CORPO DE BOMBEIROS 4. RECEITA FEDERAL;

VENHA VER -ENTREGA DA E.E. JOÃO SOARES DE SOUZA (AMPLIAÇÃO/REFORMA/EQUIPAMENTOS) 

SÃO MIGUEL -VISITA À CENTRAL DO CIDADÃO EM SÃO MIGUEL -ASSINATURA DO TERMO DE CESSÃO DO CENTRO DE CAPACITAÇÃO DA EMATER PARA A ASSOCIAÇÃO DOS AGRICULROESS DA SERRA DO CAMARÁ -ANÚNCIO DS INVESTIMENTO DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR – PAA -VISITA AO TERRENO CEDIDO PELO MUNICIPIO PARA CONSTRUÇÃO DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL -INAUGURAÇÃO DA CAFETERIA

 24 DE JULHO DE 2021

 RIACHO DE SANTANA -E.E. PROFª MARIA ANGELINA GOMES (AMPLIAÇÃO / REFORMA / EQUIPAMENTOS) -VISITA AO POSTO POLICIAL 

ALEXANDRIA -E.E. WALDEMAR DE SOUSA VERAS (AMPLIAÇÃO / REFORMA / EQUIPAMENTO) -E.E. DINARTE MARIZ (AMPLIAÇÃO / REFORMA / EQUIPAMENTO -VISITA AO TERRENO CEDIDO PELO MUNICIPIO PARA CONSTRUÇÃO DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL -INAUGURAÇÃO DA CENTRAL DO CIDADÃO 

 ALMINO AFONSO -E.E. PEDRO GURGEL (AMPLIAÇÃO / REFORMA / EQUIPAMENTO) -HOSPITAL MATERNIDADE ABEL BELARMINO AMORIM (ADEQUAÇÃO E EQUIPAMENTOS) 

 FRANCISCO DANTAS -VISITA AO MUSEU DE CULTURA POPULAR – PROF. JAIRO CAMPO

Atos confirmados para amanhã contra Bolsonaro já somam 426 neste sábado

 

Diante da profunda crise do governo Jair Bolsonaro, foram confirmados, em 24 horas, novos 132 atos por “Fora Bolsonaro, Vacina no Braço e Comida no Prato” . Segundo os organizadores, são 426 atos, em 405 cidades e 15 países, confirmados para este sábado, 24 de julho.

22 de julho de 2021

É GRAVE: General Braga Netto avisou a Arthur Lira que não haverá eleições em 2022 se não houver voto impresso

 

Jair Bolsonaro não está isolado em seu projeto de implantar uma ditadura no Brasil. Ele conta com o apoio do general Braga Netto, seu ministro da Defesa e homem de confiança. É o que revelam as jornalistas Andreza Matais e Vera Rosa, em reportagem publicada no Estado de S. Paulo. "No último dia 8, uma quinta-feira, o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), recebeu um duro recado do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, por meio de um importante interlocutor político. O general pediu para comunicar, a quem interessasse, que não haveria eleições em 2022, se não houvesse voto impresso e auditável. Ao dar o aviso, o ministro estava acompanhado de chefes militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica", apontam.A portas fechadas, Lira disse a um seleto grupo que via aquele momento com muita preocupação porque a situação era “gravíssima”. "Lira considerou o recado dado por Braga Netto como uma ameaça de golpe e procurou Bolsonaro. Teve uma longa conversa com ele, no Palácio da Alvorada. O presidente da Câmara disse ao chefe do Executivo que não contasse com ele para qualquer ato de ruptura institucional. Líder do Centrão, bloco que dá sustentação ao governo no Congresso, Lira assegurou que iria com Bolsonaro até o fim, com ou sem crise política, mesmo se fosse para perder a eleição, mas não admitiria golpe", informam as repórteres.

"O recado dos militares e a reação de Lira são de conhecimento de um restrito grupo da política e do Judiciário", acrescentam. As duas jornalistas também procuraram o Ministério da Defesa, que não se pronunciou.

247

21 de julho de 2021

"O caldo está esquentando”, diz o vice da Câmara, Marcelo Ramos, sobre impeachment de Bolsonaro

 

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), disse ontem, terça-feira (20), que trabalhará pelo impeachment caso, ao ler os documentos, se convença de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cometeu crime de responsabilidade. O deputado recebeu hoje, durante a madrugada, diretamente dos próprios autores, uma cópia do superpedido, que reúne 21 imputações de crime de responsabilidade contra Bolsonaro. Ele tinha pedido acesso aos processos na segunda-feira, gesto que contrastou com a paralisia do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).Marcelo Ramos disse que por ter recebido a cópia de madrugada, ainda não conseguiu ler com profundidade, mas que numa primeira leitura algumas denúncias pareceram “bem consistentes”. Ramos poderá aceitar qualquer um dos pedidos se estiver substituindo Lira na presidência da Casa. Pode acontecer se Lira viajar ao exterior, se estiver no exercício da presidência da República ou de licença. Ele, no entanto, é mais cuidadoso: “eu precisaria julgar se, na situação de interinidade, eu poderia legalmente receber o processo”.

DCM

20 de julho de 2021

Água Nova: Prefeito Ronaldo Sousa realiza assinatura de adesão ao celo UNICEF - edição 2021 - 2022








Na manhã desta terça-feira, 20 de julho de 2021, o prefeito Ronaldo Souza assinou o termo de adesão do selo UNICEF, edição 2021-2024. 

Entusiasmado com o momento ímpar, o prefeito reuniu o Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescentes-CMDCA, representantes das secretarias: Educação, Assistência Social e Saúde. 


Para assumir a função de articulador municipal foi escolhido, Cézamo Filho, que desempenhará a coordenação das ações junto as secretarias municipais e ao UNICEF. Na reunião também foi indicado o nome de Sávio Felipe para a função de mobilizador de adolescentes.

  Durante a oficialização da adesão, o prefeito municipal destacou a importância desse ato para a garantia de políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes da cidade de Água Nova.

Verdade ou Fake do Presidente?

 


Bruna Brelaz é a nova presidenta da União Nacional dos Estudantes

 

Momento histórico para UNE. A primeira presidenta nortista e negra da entidade foi eleita em um Congresso Extraordinário.
A maior organização de representação estudantil do Brasil elege também a sua diretoria e renova suas bandeiras lutas em um contexto desafiador.

A próxima geração da UNE vai organizar o conjunto dos estudantes para a luta em defesa da educação, da vida, contra os cortes no orçamento e o desmonte da educação. E para isso, temos que derrotar Bolsonaro, inimigo da educação, da vida e do Brasil.

MídiaNinja

19 de julho de 2021

CPI da Covid investiga suspeita de mensalão de propinas no Ministério da Saúde, envolvendo líder do governo

  

A denúncia de pagamentos irregulares mensais de até R$ 296 mil a políticos e servidores ligados ao Ministério da Saúde será o foco de uma nova linha de investigação da CPI da Covid.O suposto mensalão da propina, denunciado por uma ex-servidora da pasta, foi discutido em uma reunião de senadores independentes e da oposição feita em 6 de julho,  na casa de Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão.

Um dos beneficiados seria o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), ex-ministro e atual líder do governo na Câmara. De acordo com a denúncia, o suposto esquema de repasses de valores começou em 2018, durante a gestão de Barros no Ministério da Saúde, informaram ao UOL senadores da comissão.

18 de julho de 2021

Prefeito Ronaldo Sousa comemora conclusão da terraplanagem da estrada vicinal que liga Água Nova a Coronel João Pessoa




Ontem (16), o prefeito Ronaldo Sousa acompanhou  a finalização da terraplanagem da estrada vicinal que liga a Cidade de Água Nova a Coronel João Pessoa. Pela  estrada vicinal são 16 quilômetros de distância entre as duas cidades, com durabilidade de 22 minutos, já pela pista, são 78 quilômetros de distância  com durabilidade de de 120 minutos.

17 de julho de 2021

Documentário "facada ou fakeada" vai ser lançado pela TV 247



 O jornalista Joaquim de Carvalho, que realizou os documentários contando a história do hacker Walter Delgatti e da farsa da cloroquina, na TV 247, está lançando um novo projeto. Desta vez, o Brasil 247 vai a campo para apurar o caso da facada - ou suposta facada - em Jair Bolsonaro. confira o vídeo e também a descrição do projeto:

O projeto

O jornalista Joaquim de Carvalho vai a Juiz de Fora (MG), local dos fatos, e a outras cidades onde Adélio Bispo de Oliveira esteve antes de ser preso em flagrante sob a acusação de atentado a Jair Bolsonaro, em 6 de setembro de 2018.

O caso tem muitas perguntas sem resposta, e o próprio Bolsonaro, sempre que tem oportunidade, atribui caráter político ao crime - ou suposto crime.

No último dia 14 de julho, quando foi internado em decorrência de uma crise de soluço e obstrução intestinal, postou foto deitado sem camisa em uma cama e um texto em que atribuía seu estado de saúde à “tentativa de assassinato promovida por um antigo filiado do PSOL, braço esquerdo do PT”.

A conclusão do inquérito da Polícia Federal é que Adélio Bispo de Oliveira, que já não era filiado ao PSOL havia quatro anos, agiu sozinho.

Em decorrência do diagnóstico de transtorno mental de Adélio, a Justiça arquivou o inquérito, e Bolsonaro não recorreu.

Bolsonaro foi o único beneficiado politicamente com a facada em Juiz de Fora.

Depois disso, não compareceu a debates na TV e evitou situações constrangedoras como a do único encontro de candidatos realizado até então, na Bandeirantes, em que teve péssimo desempenho.

Além de servir de biombo para seu despreparo, a internação prolongada de Bolsonaro, para cirurgias na Santa de Casa de Juiz de Fora e posteriormente no hospital Albert Einstein, gerou uma comoção que logo se refletiu nas pesquisas de intenção de voto.

Em três dias, Bolsonaro passou de 20 para 26 pontos no Ibope, um crescimento de 30%, num ambiente em que já lhe era favorável, já que, duas semanas antes, o TSE proibiu Lula, o líder disparado nas pesquisas, de se candidatar.

Uma de suas principais aliadas na época, a deputada Joice Hasselmann, contou em entrevista recentemente que Bolsonaro lhe disse alguns dias antes de 6 de setembro que, se levasse uma facada, estaria eleito.

Em entrevista recente, o médico Marcos Caseiro disse que, tal como descrita, a facada provocou um ferimento que, em situações normais, resultaria em septicemia, em razão do espalhamento do conteúdo intestinal.

Ele levanta a hipótese de Bolsonaro ter sido preparado para a facada, com jejum, tal como se faz para exame de colostomia.

Há quem diga que nem facada houve.

Bolsonaro tinha dito na véspera que só participaria de atos públicos de campanha com colete à prova de bala, por supostamente temer atentado.

Dois dias antes, ele compareceu a um comício em Rio Branco com o equipamento de proteção, como se pode notar em imagens de TV e fotos publicadas em jornais.

No dia 6, Bolsonaro estava com a camiseta de campanha, sem proteção alguma, e Adélio Bispo de Oliveira circulou pela cidade e esteve bem próximo de Bolsonaro sem que a equipe de segurança notasse algum comportamento estranho.

Gustavo Bebianno disse em pelo menos duas ocasiões que era a primeira vez que Carlos Bolsonaro participava de um ato de campanha do pai.

Sua fala insinuava envolvimento de Carlos Bolsonaro no crime, direta ou indiretamente. Bebianno morreu sem dar mais detalhes.

Carlos Bolsonaro tinha estado alguns dias antes em São José, na região metropolitana de Florianópolis, onde também havia estado Adélio Bispo de Oliveira.

Chama a atenção também que o autor da facada ou da suposta facada recebeu apoio jurídico de uma banca importante de Minas Gerais logo após sua prisão.

A versão do advogado sobre quem lhe pagou para entrar no caso não é convincente. Ele diz ter recebido honorários em dinheiro vivo no saguão de um hotel de uma pessoa cujo nome não se recorda.

A polícia não teria encontrado registro em câmera desse encontro.

São apenas alguns pontos que precisam ser esclarecidos. Mas há outros.

Uma investigação começa com o levantamento das informações do crime a partir de sua ocorrência, mas no sentido cronológico inverso.

Para se chegar à verdade, é preciso fazer uma apuração que equivale ao ato de rebobinar a fita de todos os envolvidos.

Para isso, é necessário refazer os caminhos que Adélio, Jair Bolsonaro e as pessoas mais próximas deste fizeram até o encontro em Juiz de Fora.

A consequência, todos conhecem: foi a ascensão de um projeto fascista no Brasil.

Bolsonaro já deu mostras de que continuará a usar a facada ou suposta facada como tema de sua campanha à reeleição.A névoa que encobre o caso precisa ser removida. Ela só interessa a Bolsonaro, o grande beneficiário do episódio em Juiz de Fora.

16 de julho de 2021

Voto impresso proposto por Bolsonaro pode ser derrubado hoje na Câmara dos Deputados



 247 - Na tarde desta quinta-feira (15), 20 integrantes da comissão especial do voto impresso se insubordinaram contra o comando bolsonarista e aprovaram uma inusitada auto-convocação do colegiado. 

A comissão tem 34 membros.O plano é submeter à comissão nesta sexta-feira (16) o projeto do deputado Filipe Barros (PSL-PR), que implementa o voto impresso, e derrotá-lo ainda antes do início do recesso, neste sábado, informa a jornalista Malu Gaspar no Globo.

Na sequência deverá ser nomeado um novo relator contrário ao voto impresso em 2022, para produzir um novo documento e enterrar de vez o assunto. 

A auto-convocação contou com a participação de membros de 12 partidos: MDB, PT, PSDB, PDT, Solidariedade, PCdoB, PV, Republicanos, PSOL, DEM, PSD e até o Patriota.  

Na semana passada, Jair Bolsonaro chegou a dizer que “sem voto impresso não terá eleição em 2022”. 

Tais declarações, aliadas à informação de que oficiais de alta patente compartilham da posição de Bolsonaro, levaram os líderes na Câmara dos Deputados a concluir que, se esperassem para decidir a questão depois do recesso, poderiam ser atropelados por alguma ofensiva de ameaças e manifestações bolsonaristas. 

CGU elogiou organização da administração do município de Água Nova

 


Os auditores da  CGU ( Controladoria Geral da União)  concluíram os trabalhos no município de Água Nova e  comentaram sobre o nível de organização da administração, elogiando a interação e presteza das equipes

15 de julho de 2021

Charge do dia

  

Governo oficializa instalação do Fórum Estadual do Empreendedorismo

 


Formado por representantes do poder público e de entidades empresariais, Fórum será responsável pela articulação de políticas públicas de desenvolvimento do RN.

 A governadora Fátima Bezerra assinou nesta quarta-feira (14), o decreto que regulamenta o Fórum Estadual Permanente das Microempresas, das Empresas de Pequeno Porte e dos Microempreendedores Individuais do Rio Grande do Norte (FEMPE/RN), instituído pela Lei Complementar Estadual nº 675, de 6 de novembro de 2020, a chamada Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Assinou também documento que oficializa parceria para instalação Junta + Fácil RN no Espaço Sebrae Natal. 

Instituído no âmbito da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), o Fórum é a instância estadual competente para cuidar dos aspectos não tributários relativos ao tratamento diferenciado dispensado às microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais do Rio Grande do Norte.

"Estamos dando passos concretos para que possamos avançar no incentivo, no suporte, no apoio ao empreendedorismo do nosso Estado. Queremos, cada vez mais, promover cidadania, trazendo aquilo que o povo mais almeja, que é emprego, renda. Quando falamos da micro e pequena empresa, estamos nos referindo a um universo de mais de 90% das empresas do Rio Grande do Norte. Por isso, nossa alegria quando conseguimos aprovar a lei estadual de apoio à micro e pequena empresa do RN", disse a governadora Fátima Bezerra, que estava acompanhada do vice-governador Antenor Roberto, dos secretários estaduais Jaime Calado e Virgínia Ferreira e dos dirigentes dos órgãos que vão funcionar no Espaço Sebrae.

Fátima lembrou que aquela solenidade representava o coroamento de uma luta antiga dos empreendedores do RN, que ela apoiou como parlamentar. Primeiro como deputada estadual, depois deputada federal e senadora. "Na condição de governadora, tive a oportunidade de resgatar esse sonho. Estamos hoje, aqui, dando um outro passo no sentido de que a lei não vire letra morta, que não se perca nas gavetas da burocracia. Nosso governo dará toda prioridade a esse tema. O fórum que vamos instalar é um instrumento para adotar as medidas que precisam ser tomadas."



14 de julho de 2021

Presidente Roberto Linhares desmente boato sobre venda da Caern e diz que empresa continuará pública e lucrativa: “Querem fazer cidadão de idiota”

 O presidente da Caern, Roberto Sérgio, usou o Twitter para desmentir boato sobre venda da Caern.

Ele também gravou áudio para o Blog reforçando a tese de que a governadora Fátima Bezerra não tratará de privatização da estatal no seu governo.

FONTE: thaisagalvao.com.br





13 de julho de 2021

Kit Covid recomendado por Bolsonaro rendeu mais de R$ 1 bilhão às farmacêuticas, aponta CPI

 

A CPI já descobriu a existência de um gabinete paralelo de aconselhamento ao presidente fora do Ministério da Saúde. São médicos, atuais e ex-assessores palacianos, um empresário bilionário e até um congressista que desprezaram a importância da vacina e enalteceram, em sintonia com Bolsonaro, a defesa de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid.

A comissão agora quer descobrir se há relação das farmacêuticas com o governo e com os membros desse gabinete paralelo. A autoria dos requerimentos é dos senadores Humberto Costa (PT-PE) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), aponta reportagem da Folha de S.Paulo.

247

11 de julho de 2021

Argentina vence Copa América com torcida de milhões de brasileiros

 

Argentina (Foto: Argentina)

Agência Brasil – Pela primeira vez desde 1993, a seleção principal da Argentina conquistou um título. E foi em grande estilo. Na final da Copa América, em pleno Maracanã, Messi e companhia derrotaram o Brasil por 1 a 0 e encerraram um jejum que atravessou gerações. O gol de Di Maria possibilitou aos argentinos conquistarem o seu 15º troféu na competição, igualando-se ao Uruguai como maior vencedor na história.

Pouco inspirado, o Brasil só foi encontrar um melhor futebol e melhores chances na segunda etapa. Richarlison, em jogada pela direita, chegou a marcar, mas foi identificado impedimento do atacante no início da jogada. 

10 de julho de 2021

Advogado de Bolsonaro faz ameaça de morte contra jornalista que revelou esquema do clã de desvio de salários

 


A jornalista Juliana Dal Piva tem revelado áudios que comprovam a prática de rachadinha pela família Bolsonaro e, nesta sexta-feira, recebeu mensagem ameaçadora de Frederick Wassef, advogado do ocupante do Palácio do Planalto. "Lá na China você desapareceria e não iriam nem encontrar o seu corpo", escreveu Wassef

9 de julho de 2021

Prefeitura de Água Nova realiza a terraplanagem da estrada vicinal que liga Serra do Catolezeiro a cidade de Coronel João Pessoa.

 

Prefeito Ronaldo Sousa acompanhando o serviço




Caguei para a CPI. Não vou responder nada’, diz Bolsonaro em live

Ontem, quinta (08), após a CPI da Covid protocolar uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que ele explique as denúncias feitas pelo deputado Luis Miranda, o mandatário usou sua live semanal para responder ao pedido.

“Caguei para a CPI. Não vou responder nada”, disse Bolsonaro. 



8 de julho de 2021

Omar Aziz responde às Forças Armadas: 'não aceitarei intimidação'



 Presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz (PSD) respondeu à nota das Forças Armadas contra ele. Durante a sessão da CPI nesta quarta-feira, 7, o senador lembrou de atuais casos de corrupção no Ministério da Saúde envolvendo militares e foi atacado duramente pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e pelos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.Ao interrogar o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias, Aziz declarou que “os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo, fazia muitos anos". A declaração foi o motivo do ataque da cúpula militar contra ele.


Em sessão no Senado Federal, após divulgação da nota, Aziz destacou que sua fala “foi pontual”. “Membros das Forças Armadas e alguns reformados… Não se falava um ‘ai’ das FA. Hoje um sargento da aeronáutica [Roberto Dias] foi depor e foi preso, porque mentiu, foi o que pediu um dólar por vacina. O coronel Élcio [Franco, secretário executivo da pasta e aliado do general e ex-ministro Eduardo Pazuello] foi homem da Covaxin”, afirmou o senador referindo-se aos mais recentes escândalos de corrupção envolvendo o governo de Jair Bolsonaro.

“E vou afirmar aqui o que disse na CPI novamente. Podem fazer 50 notas contra mim, só não me intimidem. Porque quando estão me intimidando, presidente [Rodrigo Pacheco], e vossa excelência não falou disso, estão intimidando essa casa aqui”, destacou.

Ataque ao Senado

Ele criticou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), por não dar ênfase na intimidação dos militares à Casa Legislativa. “A nota é desproporcional, presidente. É muito desproporcional. V. Exa. como presidente do Senado deveria dizer isso no seu discurso. Eu sou um membro dessa casa. Deveria dizer que a nota é desproporcional, ‘eu não aceito que intimide um senador da República’. É disso que eu esperava de V.Exa.”, afirmou.

"V.Exa. não se referiu à intimidação que foi feita pela nota das Forças Armadas. Ninguém teve uma relação melhor do que eu, quando governador, com as Forças Armadas no meu estado, mas convivi com grandes generais, Villas Bôas, grande comandante do Exército brasileiro”, continuou.

Ele ainda ressaltou que não pautou os pedidos para depoimento à CPI da Covid do ministro da Defesa, general Braga Netto, e do ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos. “Em respeito às Forças Armadas, não convoquei”, argumentou.

Nota dos militares

Em nota publicada nesta quarta-feira, 7, a cúpula militar negou ter militares envolvidos em corrupção no Ministério da Saúde e disse que a “narrativa” do senador Aziz “atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”.