27 de maio de 2022

 


Pesquisa Datafolha revela tambem que eleitores dizem que só Lula é capaz de derrotar o neofascismo e a destruição do País

  A onda de crescimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que obteve 54% dos votos válidos na mais recente pesquisa Datafolha, ainda não chegou ao fim. "A disparada de Lula em diversos segmentos sugere que o potencial do ex-presidente não se esgotou na onda de crescimento que ele obteve desde que recuperou seus direitos políticos", escreve o jornalista Bruno Boghossian, da Folha de S. Paulo, ao analisar a pesquisa.


"O cenário estimulou a fórmula do voto útil, com a migração de eleitores indecisos e simpáticos a outros candidatos para os principais concorrentes. Lula aproveita a rejeição a Bolsonaro, enquanto o atual presidente pede holofotes como antagonista do petista", diz ainda o jornalista. "Por enquanto, Lula é o principal beneficiário. A prova são os 54% dos votos válidos com o qual ele aparece num cenário com 13 candidatos –o que seria suficiente para vencer no primeiro turno", acrescenta.

A má notícia que chega para Ciro Gomes (PDT) é que, além de haver menos votos em disputa, seus próprios eleitores dizem que ainda podem trocar de candidato. Só 35% se dizem firmes e 65% admitem uma mudança até o dia da eleição", escreve Boghossian.

26 de maio de 2022

Prefeito Ronaldo Souza reinaugura Centro de Referência da Assistência Social de Água Nova

Ontem, quarta-feira (25) foi inaugurada a reforma e a ampliação do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). O espaço agora conta com uma melhor estrutura para o atendimento de usuários de programas da Assistência Social no município de Água Nova.

Na ocasião, a secretária Municipal de Assistência Social, Ana Cristina, agradeceu aos envolvidos na execução de excelência da obra e ressaltou a qualidade e a eficácia da gestão municipal e o comprometimento com a política pública de Assistência Social.

“É extremamente importante fazer referência à equipe dos serviços e programas que executaram diariamente o trabalho com muita dedicação, comprometimento, seriedade fazendo o seu melhor a cada dia e proporcionando aos usuários a garantia de direitos em um espaço amplo e aconchegante”, destacou

O Prefeito Ronaldo Souza disse estar muito feliz por entregar o espaço físico do CRAS, completamente reformado, o que possibilitará condições dignas para o atendimento do público usuário. Ressaltou que a maior preocupação do seu Governo é o cuidado com as pessoas, e que a equipe que trabalha na Assistência tem atendido a esse requisito com um trabalho sério e comprometido, proporcionando aos usuários um atendimento de qualidade que reflete na melhoria das condições de vida.

https://www.focopenacova.com/

25 de maio de 2022

Bolsonaro elogia chacina no Rio que deixou 22 mortos

 

Jair Bolsonaro parabenizou nesta terça-feira (24) a chacina que deixou ao menos 22 mortos em um bairro do Rio de Janeiro. Foi a terceira mais letal da história recente da região metropolitana da capital carioca.Bolsonaro chamou os policiais militares que participaram da chacina de "guerreiros". As polícias Federal e Rodoviária Federal também participaram da ação. 

Em pronunciamento nas redes sociais, o chefe do Executivo federal afirmou que a operação foi planejada durante vários meses. Ele disse que os agentes de segurança monitoravam os passos de chefes do tráfico de drogas com o objetivo de prendê-los fora da comunidade e que isso não foi possível devido ao ataque de uma facção criminosa, "fazendo-se necessário o uso da força para conter as ações".Bolsonaro criticou os especialistas em segurança pública que apontaram erros na operação. 

24 de maio de 2022

Presidente da Petrobras é demitido após 40 dias no cargo



Ontem, segunda (23), o Ministério de Minas e Energia anunciou a demissão do presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho. Ele deixa o cargo 40 dias após assumir e foi o terceiro presidente da estatal no governo de Jair Bolsonaro. Os dois anteriores, Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna, também foram demitidos.

O governo anunciou que quem assume o posto é Caio Mário Paes de Andrade, auxiliar de Paulo Guedes no Ministério da Economia. Ele ocupava o cargo de secretário de Desburocratização. A indicação ainda precisa passar pelo Conselho de Administração da estatal, na qual o governo tem maioria por ser acionista majoritário.

Após a demissão de Luna, Paes chegou a ser cogitado para presidir a estatal. O nome surgiu depois da recusa do economista Adriano Pires.


23 de maio de 2022

Instituto Item divulga pesquisa eleitoral do RN nesta segunda-feira



O instituto ITEM divulga números de uma nova pesquisa eleitoral do Rio Grande do Norte nesta segunda-feira (23).

A pesquisa registrada no TRE, ouviu 1.600 pessoas de forma presencial entre os dias 12 e 15.

A pesquisa ainda vem com o nome do empresário Haroldo Azevedo entre os pré-candidatos ao Governo, porém a candidatura dele foi retirada. O que não deverá alterar em nada os números, já que ele não estava pontuando nem 1%.

No questionário uma pergunta que não havia sido feita em pesquisas pergunta aos entrevistados se eles acreditam numa reeleição da governadora Fátima Bezerra logo no primeiro turno.

A pesquisa inclui o nome do deputado Rafael Motta entre os questionados sobre o Senado.

FONTE: thaisagalvao.com.br

22 de maio de 2022

Qual será o (REAL) destino de Ciro Gomes?

 


Nas últimas três eleições presidenciais que disputou, Ciro Gomes sempre tentou passar ao eleitor a imagem de um candidato diferenciado, com propostas claras e com críticas sobre o modelo político e econômico vigente no Brasil. 

Suas entrevistas e palestras ganhavam atenção até mesmo de quem discordasse  de suas premissas, como liberais e conservadores. O ex-ministro também tinha bastante recall entre aqueles que ocupavam o mesmo campo, o da esquerda.

Sua atuação contra o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, foi uma das mais contundentes. O papel de Ciro naquele momento turbulento da história brasileira foi tão crucial quanto de algumas lideranças do próprio PT.

Em 2018, o ex-governador ganhou atenção com seu Projeto Nacional de Desenvolvimento. Vale lembrar que naquele momento suas propostas ainda eram debatidas com o público, através de palestras, entrevistas e encontros. Ciro também colocava suas ideias em artigos publicados na Carta Capital.

O resultado de todas essas movimentações foi que o pedetista recebeu os votos de uma fatia importante do eleitorado (13,4 milhões), incluindo artistas e intelectuais que acreditavam que Ciro Gomes seria o candidato ideal para derrotar Jair Bolsonaro.

Um dos artistas que defendeu abertamente a candidatura de Ciro Gomes, naquele ano, foi o comediante Gregório Duvivier. Talentoso e popular, Duvivier acolheu as ideias do PND e praticamente fez campanha para o pedetista. O ex-ministro não chegou ao 2° turno e o resto da história nós já sabemos.

Praticamente quatro anos depois, o que se presenciou foi uma das cenas mais constrangedoras e vexatórias para uma candidatura a presidência. 

Primeiramente, é inédito na história brasileira que um postulante presidencial tenha feito tanta questão em debater com um comediante, que não tem a obrigação de ser sério como um candidato.

Segundo ponto, Ciro Gomes revelou ao público sua incapacidade de exercer uma das práticas básicas de um democrata, a escuta. Praticamente durante toda a transmissão, o pedetista “atropelou” as falas de Duvivier, especialmente aquelas em que o comediante tentava concluir seu raciocínio. 

Como cidadão e jornalista, tenho a obrigação de refletir sobre como seria a postura de Ciro Gomes com a imprensa e o público caso ocupasse a presidência da República. Na esfera do governo, qual seria a reação do pedetista caso fosse confrontado por um aliado ou ministro?

Terceiro ponto, é notório que Ciro Gomes alimenta uma prática prejudicial a democracia, que é o monopólio da razão. Só ditadores agem como os donos da verdade e do conhecimento. Só ditadores pedem cabeças de jornalistas em público, assim como o ex-ministro fez ao ordenar que Duvivier demitisse sua equipe de 80 pessoas.

Em vários momentos da live, Ciro Gomes constrange Duvivier ao dizer que o comediante tem pouco conhecimento e vivência devido a sua idade. Diga-se de passagem, essa forma de agir só escancara a insegurança do candidato.

Quarta observação, talvez uma das mais vergonhosas e deselegantes, foi Ciro ter insinuado que Duvivier estaria sendo assessorado por “10 pessoas” para fazer “jogadinhas ensaiadas” a favor do ex-presidente Lula. Imediatamente, Gregório demonstrou que estava sozinho e que o pedetista estava levantando uma falsa e grave acusação. 

Por fim, como se não bastasse todo o show de petulância, insegurança e deselegância por parte do pré-candidato do PDT, sua live serviu como artilharia para Jair Bolsonaro atacar o campo progressista.

Minutos após o término, Bolsonaro usou um print da live de Ciro Gomes para fazer propaganda do seu governo e associar a esquerda com a legalização geral das drogas. É preciso lembrar que essa imagem deve está circulando em grupos bolsonaristas no WhatsApp e Telegram.

Por fim, como se não bastasse todo o show de petulância, insegurança e deselegância por parte do pré-candidato do PDT, sua live serviu como artilharia para Jair Bolsonaro atacar o campo progressista.

Minutos após o término, Bolsonaro usou um print da live de Ciro Gomes para fazer propaganda do seu governo e associar a esquerda com a legalização geral das drogas. É preciso lembrar que essa imagem deve está circulando em grupos bolsonaristas no WhatsApp e Telegram.

Seus correligionários do PDT já sinalizam publicamente que desejam subir no palanque de Lula, como são os casos dos pré-candidatos aos governos estaduais Miguel Corrêa (Minas Gerais), Rodrigo Neves (Rio de Janeiro), Weverton Rocha (Maranhão) e a própria governadora do Ceará, Izolda Cela.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, ainda resiste a uma conversa com Lula, mas é notório que essa resistência não será por muito tempo, a medida em que aumenta a pressão interna e a estagnação e/ou declínio de Ciro nas pesquisas. Vamos lembrar que na política, por muitas vezes, a sobrevivência de todos do partido é mais valiosa que a candidatura de um lobo solitário.


GABRIEL BARBOSA

21 de maio de 2022

Prefeitura de Água Nova promoveu café da manhã para as mães nesse sábado


Na manhã deste sábado, 21, a Prefeitura de Água Nova, através da Secretaria Municipal de Educação, junto com as escolas da rede municipal e estadual, ofertou um café da manhã para centenas de Mães em comemoração alusiva ao dia das mães. 


Foram centenas de mães que marcaram presença na Escola Municipal Manoel Raimundo. 


Durante o evento que contou com a presença do Prefeito Ronaldo Sousa, da Primeira Dama Vansilda, do Vice Neném de Duba, da Secretária de Educação Rosângela Costa e demais autoridades, foram realizados sorteios e entrega de brindes, ofertados pela comunidade escolar e gestão municipal. Logo após o café da manhã, foi realizado um bingo no valor de quinhentos reais para as mamães que estavam presentes. 



A cinco meses da eleição, Jornal Nacional leva os brasileiros para o mundo de Nárnia



 Abrimos a porta do armário, entramos nele e vamos caminhando por entre casacos, num caminho comprido que desemboca em uma floresta densa, e então caímos numa realidade paralela que não é a realidade do nosso quarto onde estava o armário.

Esse é mais ou menos o começo do filme “Crônicas de Nárnia – o Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”.

É um filme ótimo – assim como todos os outros da série – que eu vi com meus filhos e super recomendo.

Mas não estou aqui pra comentar filmes, porque sou péssima nisso. Quero falar sobre a realidade paralela a que somos transportados pelo Jornal Nacional em muitos momentos da vida brasileira, como agora.

Porque essa sensação de abrir o armário e aparecer em Nárnia foi a que eu tive ao sintonizar a TV no JN nestes últimos dias. Me senti sendo levada para aquele lugar mágico (e eu adoraria encontrar o Leão), para uma realidade paralela, onde só existem tartarugas marinhas, roubo de celular, campeonato de kitesurf, futebol americano, guerra lá longe, o frio intenso que leva turistas para a Serra Gaúcha e mobiliza redes de solidariedade etc. etc.

Nessa realidade paralela da Nárnia tupiniquim, não há política, não há economia afundando, não há detalhes da briga intestina do PSDB, não há eleições, não há Jair Bolsonaro confrontando as instituições e a própria democracia a todo o momento, não há discussão sobre a proposta de homeschooling que avança no Congresso, não há terceira via e João Dória.

Em resumo, não há nada que mostre que estamos em um momento de grande tensionamento político, social e econômico.

As edições do JN estão pulverizadas e sem grandes blocos temáticos, como em outros momentos – os grandes temas perdem espaço, e temas periféricos ganham muito destaque.

Um exemplo: na edição de 18/05, uma reportagem de três minutos mostrou vários detalhes sobre a saúde das tartarugas, e outra, de dois minutos, mostrou avanços da Federação Americana de Futebol no pagamento a jogadores.

Editorialmente, é claro que o jornal pode ter uma grade variada, com assuntos diversificados.

Mas o JN não é folhetim, não é Globo Rural nem Globo Repórter. É o telejornal de maior audiência da TV brasileira, assistido ainda por milhões de telespectadores e deve, sim, priorizar os temas da conjuntura nacional, como tão bem fazia em outros momentos e contextos históricos recentes.

Estamos a menos de cinco meses desta que será a eleição mais conturbada desde a redemocratização, e é urgente que os temas políticos, econômicos e sociais sejam colocados em destaque na pauta.

Uma reportagem grande sobre a saúde das tartarugas marinhas – que pode ser feita hoje, amanhã, daqui a um ano – no momento em que o presidente da República dá todos os sinais de que vai tumultuar ao máximo o processo eleitoral (na melhor das hipóteses) e em que a inflação galopante está sem controle não faz sentido algum. Ou faz, quem sabe.

Vamos a alguns pontos das últimas edições:

Política e economia encolhem; violência aumenta

Nas edições, o espaço para os temas de política fica cada vez mais reduzido, e os temas de economia (inflação, desemprego, queda na renda, juros etc.) nem sempre estão na pauta – detalhe: não há ministro que aparece para dizer qualquer coisa – como em Nárnia, não há governo.

Os temas violentos – assaltos, roubos, mortes – ganham mais espaço e mais detalhes, assim como os acidentes de trânsito. A briga do PSDB perde lugar para acidente entre ônibus e caminhão no Mato Grosso.

Notícia é, numa definição bem genérica, algo inédito, que traz “novidade” e tem relevância, é o relato de um fato mais importante ou de maior interesse para o público em geral. Ok.

Mesmo a partir dessa definição técnica e superficial, não se justifica que assuntos como a pesca predatória causando diminuição de tainhas ou o transporte de elefantas entre Brasil e Argentina tenham mais destaque no maior jornal da TV brasileira do que a discussão sobre homeschooling que avança no Congresso ou sobre a disputa cheia de golpes do PSDB, que já foi um dos maiores partidos do Brasil.

Enfim, precisamos estar muito atentos para outros componentes do gênero notícia para além dos meramente técnicos, porque esses últimos não explicam o que ocorre no JN.

Bloco de Internacional tem espaço maior

Os assuntos de outros países passam a ser mais importantes do que discutir todas as questões que temos por aqui.

Além da guerra na Ucrânia – variações sobre um mesmo tema –, há muito destaque para questões bem específicas em outros lugares, exemplos: perda do bebê de Britney Spears, casos de Covid na Coreia, venda de trigo da Índia para outros mercados, fim do inquérito sobre as festas do primeiro-ministro inglês na pandemia e por aí vai.

Vejam: não estou dizendo que temas ou assuntos internacionais não devam estar na grade. Pelo contrário. Mas há uma abordagem excessiva e exagerada em relação a vários temas que nem mereciam estar na pauta e que tomam o lugar dos assuntos que nos interessam de fato.

Além disso, a cobertura é eurocentrada – não há nada sobre América Latina, e quando há é negativo, e a cobertura relativa ao Oriente se dá pelo viés da Covid, como o lockdown na China. Sem considerar que muitas das notícias internacionais (como a perda do bebê pela cantora) deveriam estar no Fantástico e não no JN.

Por fim, nada justifica que a notícia da falta de leite artificial para os bebês norte-americanos tenha destaque por dois dias seguidos no jornal – não faltam assuntos por aqui, vale.

Boletim do Tempo ganha mais tempo

A onda de frio extremo que atinge o sul e o sudeste do país deve estar na pauta sim, é algo inédito mesmo. Mas me parece que a onda de frio foi um bálsamo para o JN escapar dos temas difíceis em política e economia – e a tendência de mais tempo para o Boletim do Tempo não é desta semana apenas.

Quero registrar também que a cobertura do JN até se esforça para mostrar o absurdo da situação dos moradores de rua em São Paulo, destaca as ações de solidariedade, mas não problematiza minimamente a ausência do Estado, do Poder Público – nenhuma autoridade é ouvida, é como se o problema fosse somente o frio extremo.

Não se mostra que o presidente afronta a democracia

É bastante claro que a estratégia de Bolsonaro é criar factóides para alimentar seus seguidores e fugir dos assuntos conjunturais do país. E é ótimo que a imprensa não caia nas armadilhas.

No entanto, simplesmente fingir que não há um governo que afronta a democracia e que está destruindo o país – política, econômica e socialmente – não é o melhor caminho, pelo contrário. É preciso que a população saiba o que ocorre, especialmente em ano eleitoral.

Por fim, ao conduzir os brasileiros para uma realidade paralela, que não reflete a situação de gravidade política, econômica e social que o país vive, o JN contribui para a desinformação e cerceia ou interrompe um debate que poderia e deveria estar sendo feito num ano eleitoral.

Por Eliara Santana*

Prefeitura de Água Nova entrega material esportivo para os atletas ques disputam a copa Primo Fernandes

 


Prefeitura Municipal de Água Nova, através da Secretaria Municipal de Esporte, fez ontem sexta-feira 20/05 a entrega de material esportivo como: terno Completo, (camisetas e shorts), Chuteiras, Bolas, Meiãos, garrafa térmica e kit de primeiros Socorros para os atletas do time 13 de Maio de Água Nova,  que atualmente está disputando a copa Primo Fernandes, 

representando o município a  gestão pública municipal, vem demonstrado grande compromisso para com todas as esferas do município, honrando assim, suas atribuições administrativas.

Desejamos sucesso a todos os atletas nesta jornada.


20 de maio de 2022

Presidente do TSE garante que quem ganhar a eleição será empossado

 


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, disse a um grupo de 15 parlamentares e mais o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PSD-AM), que quem vencer as eleições deste ano pode ter a certeza de que será empossado. O ministro afirmou ainda que não haverá omissão da corte contra quem cometer delitos eleitorais e constitucionais.

Na audiência  marcada pelas lideranças da minoria e da oposição na Câmara, os parlamentares prestaram solidariedade a Fachin contra os ataques de Bolsonaro ao sistema eleitoral.

“Pedimos esta reunião porque atravessamos um momento delicado, onde ameaças são feitas ao processo eleitoral, inclusive com o estímulo ao uso de armas. Devemos estar preparados para o pior cenário para que possamos reagir em defesa da democracia, se necessário. Mas, felizmente, o TSE tem sido muito firme e confiamos no sistema eleitoral brasileiro”, afirmou o líder da minoria na Casa, deputado Alencar Santana (PT-SP).

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse que o ministro afirmou “em alto e bom que quem ganhar a eleição vai ser diplomado”. “O importante é que a gente veio trazer a solidariedade e o nosso apoio à Justiça Eleitoral demonstrando a confiança que nós temos no processo democrático eleitoral (…) Nós faremos atos cada vez mais amplos não apenas no campo institucional, mas também na sociedade brasileira para garantir a democracia”, assegurou a parlamentar.

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) considerou o encontro como um “marco importante”. “O ministro com muita clareza reafirmou aquilo que todos os brasileiros já sabem e pode confiar: nós temos um sistema eleitoral extremamente seguro e uma democracia sólida”, afirmou o deputado.


19 de maio de 2022

O Amor venceu: Lula casou-se com a sociologa Rosângela

 

 O ex-presidente Lula (PT) se casou com a socióloga Rosângela Silva, a Janja, na noite desta quarta-feira, 18, em São Paulo, na presença da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), do ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) e de outros aliados e amigos.

O casamento foi num jantar reservado em um local que só foi liberado na véspera do evento apenas para quem tinha o convite da festa.

Nas redes sociais, Lula publicou uma foto do casamento, na qual ele beija Janja. "O amor venceu!", escreveu o ex-presidente na legenda. 

Os bordados do vestido da noiva  foram feitos no município potiguar de Timbaúba dos Batistas.

FONTE: thaisagalvao.com.br

18 de maio de 2022

Lula e Rosângela se casam nesta quarta-feira (18)



 Líder nas pesquisas de opinião sobre as eleições de outubro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai se casar pela terceira vez nesta quarta-feira (18), aos 75 anos. A noiva é Rosângela Silva, de 55 anos, conhecida como “Janja”.

Os dois farão uma festa reservada para 150 pessoas, no Espaço Bisutti, zona sul de São Paulo. Será proibido o uso de celulares e a segurança nos arredores do local será reforçada.Discreta, Janja não é uma figura pública nas redes sociais, conta com o perfil do Instagram fechado e somente 763 seguidores. Socióloga, ela é militante do PT desde 1983, se formou na Universidade Federal do Paraná, entre 1990 e 1994, especializando-se em História e Gestão Social e Desenvolvimento Sustentável.

Está na Itaipu Binacional desde 2005, segundo seu LinkedIn, e passou pela Eletrobrás no Rio de Janeiro, entre 2012 e 2016. Na Itaipu ela atua como coordenadora de programa e assistente da direção-geral.

Nos bastidores, Janja é tida como uma figura de influência sobre Lula e vista com bons olhos por interlocutores do petista. “Eu agora estou com a Janja, que é muito politizada, tem uma cabeça política boa e é muito feminista”, disse Lula em entrevista ao podcast “Mano a Mano”, do cantor Mano Brown.

17 de maio de 2022

Bolsonaro volta a atacar o processo eleitoral

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a questionar, sem provas, a integridade das eleições e do processo eleitoral brasileiro, na tarde de ontem, durante evento com empresários da área de alimentos e bebidas em São Paulo.

Em discurso de aproximadamente uma hora, Bolsonaro declarou que "tudo pode acontecer" e citou "eleições conturbadas" ao se referir às eleições de outubro.

"O Brasil tem jeito, vocês foram excepcionais nessa pandemia, mas tudo pode acontecer. Podemos ter outra crise, podemos ter umas eleições conturbadas. Imagine acabarmos as eleições e pairar para um lado ou para o outro as suspeição [sic] que elas não foram limpas? Não queremos isso", disse o presidente.

Na última semana, o TSE realizou teste de segurança das urnas eletrônicas e, no dia 9, respondeu as recomendações feitas pelo Ministério da Defesa acerca do sistema eleitoral. Não há evidência de nenhuma fraude nas urnas ou no processo eleitoral.

Embora autoridades repitam diariamente que as urnas são seguras e de o próprio Bolsonaro já ter admitido que não tem elementos para apontar irregularidades, o presidente da República persiste na estratégia de criar suspeitas sobre o processo eleitoral.

A propósito, nesta segunda entidades e organizações da sociedade civil entregaram carta ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, em “repúdio” aos ataques do presidente ao sistema eleitoral.

Na carta, o grupo afirma que é “inadmissível” que Bolsonaro atue de “forma exatamente oposta a seus deveres jurídicos e institucionais, atacando de forma periódica, reiterada e sistemática o sistema eleitoral brasileiro, dirigindo-lhe críticas infundadas, dúvidas e afirmações desprovidas de respaldo técnico e racional”. As entidades ainda dizem que não vão aceitar a “condição de reféns de chantagens e ameaças de ruptura institucional”.


16 de maio de 2022

Eclipse total da Lua foi visto em todo o Brasil

 

Entre a noite de ontem,  domingo (15) e a madrugada dessa segunda-feira espectadores do Brasil inteiro acompanhou o primeiro eclipse total da lua em 2022.

Isso quer dizer que o Sol, a Terra e Lua estiveram alinhados e a Lua passou na sombra da Terra. O fenômeno foi visto também em toda a América do Sul e Central e partes da América do Norte, Europa e África.


O evento chegou em sua totalidade (perto da 1h11 da manhã, no horário de Brasília), e a sombra encobriu completamente o disco lunar, e a Lua ficou avermelhada, isso porque não tivemos a incidência direta da luz do Sol no nosso satélite natural.

15 de maio de 2022

Lula segue líder em nova pesquisa XP/Ipespe

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotaria o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), se as eleições ao Planalto fossem hoje. É o que indica a nova pesquisa XP/Ipespe, divulgada nesta sexta-feira (13). Conforme o levantamento, no cenário mais provável de primeiro turno, Lula tem 44% das intenções de voto, contra 32% de Bolsonaro.

Em relação à pesquisa anterior, de 6 de maio, Lula manteve a pontuação, ao passo que Bolsonaro oscilou um ponto para cima, dentro da margem de erro. O presidente foi o principal beneficiário da saída do ex-juiz Sergio Moro da corrida presidencial. Na última pesquisa em que o nome de Moro era considerado, ele tinha 9%, e Bolsonaro, 26%. É como se dois terços dos votos de Moro tivessem passado para o presidente.

Na sequência desta nova pesquisa, aparecem o ex-ministro Ciro Gomes (PDT, 8%), o ex-governador paulista João Doria (PSDB, 3%), o deputado federal André Janones (Avante, 2%) e a senadora Simone Tebet (MDB, 1%). Quatro candidatos – Luciano Bivar (União Brasil), Felipe d’Avila (Novo), Vera Lúcia (PSTU) e Eymael (DC) – não pontuaram. Há 3% de indecisos e outros 7% que declaram voto em branco ou nulo.

Numa disputa de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o ex-presidente seria vitorioso com folga: 54% a 35%. É a nona rodada seguida da pesquisa XP/Ipespe em que Lula se mantém entre 53% e 54%. Em segundo turno, o ex-presidente também venceria Ciro (52% a 25%) e Doria (55% a 20%).

Outro recorte da pesquisa revela que ainda é alta a rejeição ao governo Bolsonaro – o que impede um desemprenho melhor do presidente em sua busca pela reeleição. Para 51% dos brasileiros, a gestão bolsonarista é “ruim” ou “péssima”. Apenas 32% avaliam o governo como “bom” ou “ótimo”. Já a maneira como Bolsonaro administra o País é desaprovada por 60%.

A economia superou a pandemia como principal calcanhar-de-aquiles do atual governo. Segundo 62% dos brasileiros, a economia no Brasil, no momento, está no caminho errado. Nada menos que 98% notam que a inflação e o preço dos produtos “aumentaram” nos últimos meses – e 77% dizem que “aumentaram muito”.

Para os próximos meses, o pessimismo impera: 41% acham que a inflação continuará a aumentar muito e 22% dizem que vai aumentar. Entre os “temas mais importantes para serem tratados pelo próximo presidente”, 49% mencionam pautas econômicas: 26% citam “inflação e custo de vida”; 15% falam em desemprego; 7% apontam “fome/miséria” e 1% destaca o salário. Não por acaso, 59% dos eleitores afirmam que não votariam em Bolsonaro “de jeito nenhum”.

A pesquisa XP/Ipespe ouviu mil eleitores, de todas as regiões do País, entre os dias 9 e 11 de maio. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

14 de maio de 2022

Prefeito Ronaldo Sousa comemora nas redes socias o sucesso da Festa de N. Senhora de Fátima na Praça de eventos

 

Participando da Mega Festa de Padroeira  do Município de Água Nova RN, comemorada  em Grande Estilo, na Praça de Eventos Bom Será.

Mesmos após mais de 100 milímetros de chuva em Água Nova, a praça Bom Será teve sua Lotação quase que Total, acumulando mais de 15 Mil pessoas na grande festa de Padroeira. Festa tranquila, que contou 

Com Segurança máxima e monitoramento  em tempo real em Plena Sexta-feira.

confira as imagens:











Governo do RN inicia pagamento de maio neste sábado (14)

 



Recebem adiantamento mais de 80% do funcionalismo estadual. Serão aplicados na economia do estado R$ 253 milhões.


O Governo do Estado adianta o pagamento do mês de maio neste sábado (14). Serão depositados na conta dos servidores mais de R$ 242 milhões na conta de 111 mil servidores ou mais de 80% do funcionalismo estadual. Os servidores restantes também receberão dentro do mês trabalhado, no próximo dia 31. 

 

O salário integral será depositado na conta dos 32,8 mil trabalhadores do Estado que recebem até R$ 4 mil (valor bruto) e 30% do salário dos 35 mil servidores que ganham acima desse valor, entre ativos, inativos e pensionistas, além do pagamento integral do salário à categoria da Segurança pública correspondente a R$ 107 milhões.


No próximo dia 31 de março recebem o salário integral os 22,3 mil servidores das pastas com recursos próprios e da Educação, além dos 70% restantes de quem ganha acima de R$ 4 mil, que somado ao valor de consignação, completam os quase R$ 274 milhões da folha total de R$ 516 milhões deste mês. 

Também no fim deste mês, o Governo quita o débito de quase R$ 1 bilhão do passivo deixado pela última gestão, com o pagamento da última parcela da última das quatro folhas em atraso, referente a dezembro de 2018, para quem recebe acima de R$ 6,5 mil. Mais de 90% do funcionalismo já está com o salário em dia desde 31 de março.



13 de maio de 2022

“A história da invasão na igreja é uma enganação”. Moradores contestam cassação de vereador de Curitiba

 

Renato Freitas teve cassação aprovada em Conselho de Ética após episódio em igreja durante ato antirracista no Paraná. Vídeos mostram que não houve invasão como alegado pelos vereadores

Manifestantes fazem ato em apoio ao vereador Renato Freitas em frente à Câmara dos Vereadores de Curitiba. Foto: Divulgação / PT Paraná

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba aprovou nesta semana o parecer pela cassação do vereador Renato Freitas (PT). Ele foi denunciado por quebra de decoro parlamentar por conta de episódio na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos no dia em que todo o país se manifestava pelos assassinatos racistas de Moïse Kabagambe e Durval Teófilo Filho, em fevereiro deste ano.

Foram cinco votos pela cassação, um pela suspensão do mandato por seis meses, e outro pelo arquivamento. A decisão final vai para o plenário da casa. Caso 20 dos 38 vereadores concordem com o parecer, a cassação do vereador será efetivada. A defesa do vereador pode ainda recorrer da decisão junto à Comissão de Constituição e Justiça (CJJ) e caso a comissão não acate o pedido da defesa, a Câmara terá o prazo de três sessões para marcar o julgamento do vereador.

A notícia de uma invasão na igreja durante a manifestação em Curitiba, que teria tido a participação do vereador Renato Freitas, se tornou rapidamente um dos assuntos mais comentados no dia do ato, em fevereiro deste ano. Noticiários afirmavam que o padre Luiz Haas celebrava uma missa no momento em que os manifestantes teriam ocupado a igreja.

Foto: Mandato Renato Freitas

Desde então, à medida em que crescia uma onda de ódio contra os manifestantes e, sobretudo contra o vereador, parlamentares aproveitaram a ocasião para abrir o processo de cassação de Renato Freitas. O vereador Sidnei Toaldo (Patriota) assumiu a relatoria do parecer no Conselho de Ética. Contudo, jornalistas, ativistas e outros moradores de Curitiba apontam oportunismo, racismo e perseguição durante o processo. Vídeos divulgados por usuários na web contestam, inclusive, a versão de que houve invasão na Igreja e de que havia uma missa no instante em que manifestantes entraram no altar.

“Muitos de vocês ouviram a história do vereador que teria invadido uma igreja em Curitiba. Muitos de vocês foram enganados”, escreveu o jornalista Álvaro Borba. Em uma série de postagens do Twitter, Álvaro expôs vídeos que comprovariam uma rede de fake news sobre o caso, especialmente sobre a “invasão” durante uma missa.

Um vídeo da transmissão ao vivo da missa mostra o momento em que o padre reclama dos atos antirracistas que ocorriam do lado de fora da Igreja e, nas imagens, os manifestantes aparecem no interior da casa quando a missa já havia finalizado. Usuários também mostram o vídeo para comprovar que não houve confrontos, como muitos apontavam.

“Se o vereador Renato Freitas interrompeu uma missa, o que explica os bancos e altar vazios no momento de sua chegada? Não havia missa. Não houve invasão. Não houve vandalismo. Por favor, ajudem a @CamaraCuritiba a ver essas imagens”, escreveu Álvaro.

Ele também aponta o processo histórico de embranquecimento da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, que foi construída em 1737 diante de um cemitério de escravizados, e permaneceu dedicada aos pretos até a década de 1930. “Em função de todo esse histórico, as manifestações antirracistas sempre ocorreram naquela mesma igreja. Como jornalista em Curitiba, presenciei várias ao longo das últimas duas décadas”, apontou.

Frei David, padre franciscano, aponta que em quase todo o lugar do Brasil há uma igreja do Rosário de homens pretos. “Esta igreja nasceu no tempo da escravidão para ser o espaço do grito da dor do povo negro”, disse. Em defesa da manifestação que ocorria naquele dia, várias testemunhas disseram em plenário na Câmara dos Vereadores que os manifestantes tinham o desejo de que a igreja participasse do ato pelas vidas negras que ocorria naquele domingo, do lado de fora. Muitos pediam, por isso, para que a igreja não fechasse as portas.

“Nossa proposta em momento algum foi confrontar ou atrapalhar, pelo contrário, nós estávamos ali executando os princípios cristãos que pra nós são muito caros, como a valorização da vida”, disse Renato em plenário da Câmara.

“Quem perde com a decisão de hoje contra o vereador Renato Freitas é a democracia”, escreveu a vereadora Carol Dartora, após a decisão do Conselho do Ética. “Vamos lutar para que a cassação seja rejeitada no plenário e que a cidade de Curitiba não acumule mais essa dívida com a história, a vida e a memória da população negra”.

Em nota, o Partido dos Trabalhadores do Paraná reforça que o vereador pediu desculpas pela atitude e a própria Arquidiocese de Curitiba enviou uma carta ao Conselho de Ética da Câmara, onde declara que aceita as desculpas de Renato e que é contra a cassação de seu mandato. “Percebe-se na militância do vereador o anseio por justiça em favor daqueles que historicamente sofrem discriminação em nosso país. A causa é nobre e merece respeito”, diz a carta da Arquidiocese. Para o partido, “a indicação pela cassação só demonstra a perseguição política contra o vereador e sua representatividade dentro da Câmara Municipal”.

O mandato do vereador afirma em nota que há uma violência política racial permeando o processo de cassação. “O voto do vereador relator do processo no Conselho de Ética da Câmara de Curitiba, Sidnei Toaldo, deixa claro que não existem elementos para qualificar o episódio como falta de decoro parlamentar, ficando evidente o caráter persecutório do processo”, afirmam.

A equipe ressalta ainda o episódio do vazamento de um áudio produzido pelo vereador Márcio Barros (PSD) no sentido de constranger uma das integrantes do Conselho de Ética, Noêmia Rocha (MDB). “A parlamentar também foi pressionada por figuras nacionais da Igreja Evangélica como Silas Malafaia e Marco Feliciano. Esse processo de coerção continuou ainda no dia do julgamento na Conselho de Ética, 10/5, que contou com a presença do jornalista apoiador do atual presidente, Oswaldo Eustáquio. Foi no programa de rádio dele que os pastores fizeram a pressão na vereadora Noêmia Rocha, que também é ligada à Igreja Evangélica”.

Denúncias de racismo

No decorrer do processo contra Renato Freitas, o vereador também tem sido alvo de diversas manifestações racistas. Uma delas chama atenção uma vez que teria sido enviada da conta do vereador Sidnei Toaldo (Patriota), relator do processo de cassação.

“A Câmara de vereadores de Curitiba não é seu lugar, Renato. Volta para a senzala. E depois de você vamos dar um jeito de cassar a Carol Dartora e o Herivelto”, diz um trecho do e-mail. “Vamos branquear Curitiba e a região Sul, queira você ou não. Seu negrinho”.