22 de março de 2020

Era só o que faltava!

Untitled-8.jpg

Rodrigo Maia decide

 não abrir 

impeachment de

 Bolsonaro alegando

 que "dá azar"



coluna de Lauro Jardim no Globo deste domingo 22/III traz a informação de que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reluta em abrir processo de impeachment contra Jair Bolsonaro por... Superstição.
"Costuma dizer, piscando o olho, que abertura de um processo de impeachment não dá sorte a quem o conduz. Lembra dos exemplos de Ibsen Pinheiro, presidente da Câmara durante o afastamento de Fernando Collor; e de Eduardo Cunha, que comandou o impedimento de Dilma Rousseff", escreve Jardim.
"Ambos acabaram cassados. E observa que ele, como todo botafoguense, é supersticioso", finaliza o texto.

Isso significa que Maia, por superstição, decidiu prevaricar, uma vez que Jair Bolsonaro já cometeu pelo menos 15 crimes de responsabilidade, segundo levantamento feito neste domingo pela Folha de S.Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário