2 de novembro de 2019

Alexandre Frota diz que Bolsonaro levou milícias digitais para dentro do Palácio do Planalto e dá os nomes

O deputado federal, Alexandre Frota, depois de depor na CPI das fake news, durante a semana, voltou a dar detalhes sobre o assunto. Em entrevista ao UOL, publicada neste sábado (2), ele afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) levou as milícias digitais para dentro do Palácio do Planalto.
“Levou para dentro o tal do Tércio Tomaz, os dois Mateus [José Matheus Sales Gomes e Mateus Matos Diniz], que já foi falado várias vezes têm suas contas fakes, particulares, e atuam para o governo e atuam detonando os adversários. Eles fazem em paralelo o serviço bom e o serviço sujo para o Bolsonaro. Todo mundo sabe disso. E eles estão dentro do governo. Estão ao lado da sala do Bolsonaro, morando lá e com apoio do Filipe G. Martins [assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais]”.
Frota diz ter uma listagem enorme com o nome de todos que se programam para fazer isso [produzir fake news difamatórias]. “A lista das pessoas que promovem ataques é enorme: professora Paula Marisa [youtuber de Canoas-RS, apoiadora de Jair Bolsonaro], Camila Abdo [blogueira e assessora parlamentar no gabinete do deputado estadual Coronel Nishikawa, do PSL-SP], Paulo Enéas [escritor que lançou o site Crítica Nacional], Douglas Garcia, Edson Salomão. A lista é grande. Se você faz um cruzamento dos linchamentos, você verá que eles estão sendo envolvidos”, afirmou.
Sobre Olavo de Carvalho, ele diz que ele participa “não só da promoção como escolhe as vítimas, os adversários. Ele inicia geralmente o linchamento, falando inclusive palavrões absurdos. Atrás, vem a ala mais sectária deles: Allan dos Santos, Bernardo Kuster [youtuber apoiador de Jair Bolsonaro], Claudia Wild? entram eles. Na sequência vem os publicadores e replicadores. Tem Allan Frutuoso, Edson Salomão, Douglas Garcia, Gil Diniz . É um monte de nome. São muitos”, encerra.
revistaforum- via 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário