15 de março de 2019

Em tempos de crise, Nordeste se fortalece criando consórcio de Estados para governar em conjunto

 
Reunido mais uma vez este ano, o Fórum de Governadores do Nordeste criou o Consórcio Nordeste, elegendo como primeiro presidente, o governador da Bahia, Rui Costa.
“O Fórum é um espaço muito importante de articulação política dos chefes de Estado com vistas a definir o que é comum à região”, disse a governadora Fátima Bezerra que participou acompanhada do vice Antenor Roberto.
Um dos questionamentos da governadora do Rio Grande do Norte foi solicitar ao ministro da Fazenda, Paulo Guedes, o envio ao Congresso Nacional de um projeto de lei viabilizando a recuperação fiscal nos Estados.



A seguir, o que os governadores listaram como as 10 vantagens que os estados poderão vir a ter com a consolidação do Consórcio Nordeste:
1) Economia de recursos – Compras coletivas entre os estados como forma de economia.
2) Cooperação – Uso de estruturas e recursos já existentes nos estados consorciados, como a cessão de servidores e de veículos, evitando a criação de despesas adicionais.
3) Vender mais – Valorização de atividades que podem ser exploradas em conjunto como artesanato, produtos alimentícios regionais, fruticultura, extrativismo…
4) Articulação política – União de força em favor da região.
5) Atrair investidores – Os estados podem alinhar propostas para atrair empresas até mesmo concomitantemente, gerando mais emprego e renda para todos.
6) Intercâmbios – Estudantes e acadêmicos podem ajudar na troca de culturas e conhecimentos em busca de inovações e soluções.
7) Projetos conjuntos – Envolvendo comércio, indústria, prestação de serviços. No setor do turismo, a partir da criação de demandas para a malha aérea regional.
8) Troca de tecnologia e conhecimento – Compartilhamento de experiências, de cases de sucesso e soluções que podem ser aplicadas entre os participantes. Premissa válida para pesquisas acadêmicas, projetos e programas sociais.
9) Criação de fundos – Integração social e econômica dos Estados para criação de fundo para facilitar financiamentos e obtenção de recursos para projetos habitacionais, por exemplo.
10) Parques e polos tecnológicos – Uso integrado de tecnologias nas áreas de Saúde ou Educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aguardando seu comentário