16 de dezembro de 2017

Por uma frente democrática já

"Hoje, são poucas as candidaturas que se situam no campo democrático: as de Lula, pelo PT, Ciro Gomes, pelo PDT, Manuela D'Ávila, pelo PCdoB, e, eventualmente, de Guilherme Boulos, pelo Psol. Todas as demais, de uma forma ou de outra, estão ligadas a partidos que apoiaram o golpe", diz Leonardo Attuch, editor do 247; "Portanto, esses personagens, e outras lideranças políticas independentes, como o senador Roberto Requião (PMDB-RJ), devem exigir, por meio de nota pública, que Lula tenha o direito de concorrer à presidência. Do ex-presidente, deve-se exigir o compromisso de apoiar o nome, entre as forças democráticas, que estiver melhor situado nas pesquisas, caso sua candidatura venha a ser de fato banida, nesta nova etapa do golpe"