12 de abril de 2017

O estrago do golpe: mesmo tendo recebido propina, Temer tem imunidade

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Apesar de ter sido citado pelos delatores da Odebrecht e de ser alvo de dois pedidos de inquéritos relacionados às delações, Michel Temer tem imunidade garantida pelo cargo e não poderá ser investigado; quem ocupa a Presidência não pode ser investigado por crimes que não aconteceram no exercício do mandato; por isso, embora a PGR (Procuradoria-Geral da República) diga que “há menção de participação" de Temer nos esquemas, o órgão não o incluiu na "lista do Janot"; o inquérito informa que a Procuradoria-Geral da República vê indício da prática, em tese, dos crimes de corrupção passiva lavagem de dinheiro, e corrupção ativa, e pede a liberação de sigilo dos autos.
brasil247