21 de julho de 2017


Um dos porta-vozes do movimento neoconservador brasileiro, o jornalista Reinaldo Azevedo afirma que o juiz Sergio Moro se converteu no principal cabo eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao condená-lo sem provas, no episódio do chamado "triplex do Guarujá"; "Hoje, um de seus cabos eleitorais involuntários, dadas a sentença e a resposta aos embargos de declaração, é Moro. Ele empurrou para o TRF-4 uma escolha sem saída virtuosa: ou confirma uma condenação sem provas e alheia à denúncia, o que seria um desastre, ou absolve o chefão petista, outro desastre", diz Reinaldo, que concorda com a defesa de Lula e afirma que a condenação não guarda relação com a acusação proposta pelo Ministério Público.

Da melhor fonte: 247

20 de julho de 2017

O médico Lira Holanda foi OBRIGADO A SE RETRATAR SOBRE OFENSAS CONTRA FÁTIMA BEZERRA

Geraldo Magela/Agência Senado
 O médico Lira Holanda, do Rio Grande do Norte, foi acionado pelo mandato da senadora Fátima Bezerra (PT-RN) após publicar ofensas contra a parlamentar em sua página no Facebook.
Ele perdeu a ação e esta semana foi obrigado a se retratar por meio de uma carta pública. "Excedi meu direito a livre manifestação de pensamento e proferi ofensas à sua honra e mentiras quanto sua conduta pessoal, situação da qual me arrependo", escreveu ele na rede social, pedindo desculpas.
Confira abaixo a íntegra do texto:
Eu, José Lira de Holanda, pelo presente termo, venho retratar-me, publicamente, pelas ofensas por mim proferidas, em minha página pessoal do Facebook, contra a pessoa da Senadora Sra. Maria de Fátima Bezerra.
Excedi meu direito a livre manifestação de pensamento e proferi ofensas à sua honra e mentiras quanto sua conduta pessoal, situação da qual me arrependo.
Peço desculpas a Sra. Senadora Maria de Fátima Bezerra pelos constrangimentos causados em seu íntimo e a sua imagem, como também, peço desculpas a todos aqueles que se sentiram ofendidos pela minha conduta intolerante e desarrazoada.
O presente Termo de Retratação Pública busca restabelecer a verdade e a idoneidade da ofendida, consoante acordo firmado nos autos do Processo n. 0810188-20.2017.8.20.5004, do 2˚ Juizado Especial Cível da Comarca de Natal - RN, que estabelece ainda, as minhas expensas, o pagamento a título de Danos Morais no valor de 05 salários mínimos vigentes, que serão revertidos ao Grupo de Apoio à Criança com Câncer do RN - GACC e ao Instituto Juvino Barreto.
Por fim, aproveito a oportunidade para ressaltar publicamente o meu respeito a Sr. Senadora Maria de Fátima Bezerra (professora e, primeira mulher de origem popular eleita Senadora da República pelo Estado do Rio Grande do Norte), comprometendo-me a não incorrer novamente em atitudes como ora repudiada. .
Natal, 17 de julho de 2017.
José Lira de Holanda.

MORRE MARCO AURÉLIO GARCIA, EX-ASSESSOR ESPECIAL DA PRESIDÊNCIA

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Morreu nesta quinta-feira, 20, Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais; ele tinha 76 anos e foi vítima de um infarto fulminante; Marco Aurélio Garcia foi um importante líder na construção e execução da política externa brasileira durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; foi um dos idealizadores dos Brics e do fortalecimento das relações Sul-Sul; filiado ao PT, Garcia era professor aposentado do Departamento de História da Unicamp e historicamente vinculado à esquerda

CAPITAIS PROTESTAM CONTRA PERSEGUIÇÃO A LULA

Pelo menos 17 capitais do País terão nesta quinta-feira, 20, manifestações de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve mais de R$ 600 mil e imóveis confiscados por decisão do juiz Sérgio Moro; atos foram convocados por movimentos sociais reunidos na Frente Brasil Popular; além da condenação à caçada judicial contra Lula, a pauta dos protestos também será a saída de Michel Temer e de sua agenda de reformas e eleições diretas; o ato em São Paulo terá concentração às 17h, em frente ao Masp, na Avenida Paulista; confira programação das demais capitais 

Em crise com o DEM, base de Temer se transforma em desaliada

A crise da base desaliada de Temer chegou ao ponto do vice-líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), ter que vir a público, nesta quarta-feira (19), para dizer que o atrito entre o seu partido e Michel Temer já passou. A declaração foi após encontro com Temer para discutir a relação entre o DEM com o governo.


Deputado Pauderney Avelino (DEM-AM)
Deputado Pauderney Avelino (DEM-AM)

Temer já enfrenta a crise com o seu principal fiador, o PSDB, que está em cima do muro esperando ele cair, mesmo que isso custe o desgaste de suas lideranças. Com o DEM, a situação não era muito diferente.

A denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer por corrupção passiva, já havia criado um clima de desembarque. Rodrigo Maia (DEM-RJ) já não defendia o governo e passou a utilizar o discurso "institucional". Até o acordo que o governo fechou para aprovar as reformas no Senado, Maia disse que não ia cumprir, provando uma reação da base na Casa.

Mas a coisa esquentou mesmo com a furada de olho de Temer, que seguiu a sua tradição golpista, e tentou atrair um grupo de parlamentares do PSB para ingressar no PMDB, como forma de salvar a sua pela na votação da denúncia, que deve acontecer em agosto no plenário da Câmara. Porém, Maia já estava de olho no grupo e se sentiu traído por Temer.


19 de julho de 2017

PT CONDENA “VIOLÊNCIA INOMINÁVEL” DE MORO EM ALIANÇA COM A GLOBO


Ricardo Stuckert

Sob o comando da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), o Partido dos Trabalhadores condenou a decisão do juiz Sergio Moro de confiscar todo o saldo das contas bancárias do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como seus imóveis – incluindo sua residência em São Bernardo do Campo (SP); "Foi uma decisão mesquinha", diz a nota "de quem se vale da cumplicidade com a Rede Globo para cometer todo tipo de arbitrariedades contra o maior líder popular do País"; o PT afirma ainda que "a cada ato de violência, como os praticados por Sergio Moro, fica mais claro para o povo brasileiro que Lula é vítima da mais avassaladora perseguição judicial, midiática e política que já se viu neste País".
247

Está sendo feito Mapeamento politico no RN

Quem diz isso?   Blog do Primo, Renato Dantas.
Um minucioso mapeamento político está sendo feito em todos os municípios do RN.  Mapeamento é diferente da pesquisa, ele mostra a movimentação das correntes políticas.
Resultado de imagem para detetive gifSua sondagem também revela o nível de engajamento da galera com seus preferidos..
O soldado Vasco teve acesso a primeira etapa do mapeamento que foi feito numa região tranquila sem muitos confrontos. O resultado é surpreendente em todos os sentidos.. Outras regiões estão sendo mapeadas..
O último  mapeamento que foi feito no RN foi fechado há 23 anos, num domingo, dia 01 de maio de 1994, dia do falecimento do piloto Ayrton Senna..

18 de julho de 2017

BOMBA LULA!!!!!!! A CONSTRUÇÃO DO ÓDIO NÃO PREVALECERÁ E SIM A VERDADE DOS FATOS !!!!


Se você ainda percebeu o ódio contra Lula foi construído ao longo dos anos sem olhar a verdade dos Fatos. 


Todos aqueles que receberam esta construção de ódio não se deram conta que eram grandes imbecis de nossa democracia !!!

Vamos a verdade dos fatos: -

Em 1978 e 1988
  • Você odiava Lula porque ele era baderneiro, grevista e provocador da Ordem Constituída.
Em 1989  a 1993
  • Você odiava Lula porque era um sapo barbudo, comunista e vagabundo.
Em 1994 a 1997
  • Você odiava Lula porque era um torneiro mecânico achando que merecia ser presidente mais do que o professor da Sorbonne que com ele concorria.
Em 1998 a 2001
  • Você odiava Lula porque era um urubu agourento contra o Plano Real e o Brasil que dá certo.
Em 2002 a 2005
  • Você tinha medo de Lula porque ele "tinha mudado muito" e porque, com ele, a inflação iria voltar.
Em 2006 a 2010
  • Você odiava Lula porque era um analfabeto, apedeuta e cachaceiro que recebia um monte de títulos de doutorado honoris causae de Universidades cujo nome você nem sequer conseguia pronunciar.
Em 2011 a 2014
  • você odiava Lula porque ele havia hipnotizado multidões de desdentados, nordestinos e habitantes de grotões (desculpe a redundância) ao ponto de conseguir eleger um poste para o seu lugar.
Em 2014 A 2016
  •  você odiava Lula porque ele era uma enganação, uma farsa, ainda aclamado e respeitado no Brasil e no mundo, enquanto você tinha certeza de que ele não valia nada.
Em 2017  a 2018
  • você ira odiar o Lula porque ele é corrupto, chefe de quadrilha, além de baderneiro, comunista, analfabeto, enganador e falso.
A VERDADE DOS FATOS !

Meu amigo, há mais de 40 anos o ódio que você professa a Lula se mantém idêntico. A única coisa que mudou, nesses anos todos, foram os argumentos que se usou para a autorização social do ódio. 
  • Bem sei que alguém poderá alegar que é mais jovem, que começou a odiar Lula mesmo apenas em 1998 ou em 2010, que um dia chegou até a gostar dele. Mas, meu amigo, se você entrou no vagão na 1ª estação ou na 8ª não faz a menor diferença em se tratando do mesmo trem. Você pode ser ser novo, mas este ódio que você professa é muito velho, vem de longe e vem dos mesmos.
O desprezo a Lula é uma velha e consolidada tradição de certos grupos brasileiros e, se você tiver o cuidado de examinar que gente é esta que cultiva com esmero ódio tão arraigado, talvez você não vá se sentir muito comportável com a companhia que lhe cerca. Não, não creio nem digo que Lula é um coitadinho perseguido, inocente, pela elite. 

O que digo é que o rancor contra Lula, nunca, nunquinha mesmo, precisou realmente de razão ou motivo: 

  • um bom pretexto sempre lhe foi o bastante. Meu amigo, eu acompanho há muito este ódio arcaico e sei bem qual é a fonte sombria de onde ele brota.
gloptaredeonline.blogspot.com.br

BOMBA INSS –TEMER GASTOU PERDOANDO DIVIDAS R$ 50 BI AO ANO DE BANCOS!

Agora PSDB propõe teto para todas as aposentadorias para economizar R$ 50 Bilhões!

Veja você eleitor da direita o que fez com seu ódio , levou o Brasil ao buraco será que preciso desenhar?
O governo economizaria por ano ao menos R$ 50 bilhões (em valores atualizados) em despesas da Previdência se todos benefícios já fossem limitados ao teto.

Isto é lógico que o projeto será apenas para a classe operária que ganha no máximo até 2 salários mínimos. Já viram os holerites deles, IR só sobre salário base. Isso vai na mesma direção das reformas trabalhista e da previdência. Como o povo brasileiro é extremamente passivo, vai aceitar de boa e ainda vai agradecer. Cada povo tem o governo que merece. E essa corja de bandidos corruptos cada dia mais milionária, abastecem suas contas nos paraísos fiscais com dinheiro público e vão viver uma aposentadoria milionária na Europa. 
gloptaredeonline.blogspot.com.br

POR TER APOIADO O GOLPE, CRISTOVAM NÃO CONSEGUE LANÇAR LIVRO EM MINAS


Cristovam Buarque é hostilizado na UFMG e cancela lançamento de livro
 
O custo do apoio ao golpe de 2016, que destruiu a economia e a imagem do Brasil, se torna cada vez maior para os políticos que o apoiaram; nesta terça-feira 18, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) precisou cancelar o lançamento de seu livro "Mediterrâneos invisíveis" na Universidade Federal de Minas Gerais após protestos de professores e alunos; apoiador do impeachment que derrubou Dilma Rousseff sem crime de responsabilidade, o parlamentar ouviu gritos de "golpista" e "traidor da Educação"; duro revés para um senador que já foi reitor na UnB e se tornou persona non grata nas universidades federais. 247

Getúlio Vargas Neto comete suicídio em Porto Alegre

Getúlio Dornelles Vargas concede entrevista à TV Globo para reportagem exibida em 2004  (Foto: Cedoc/RBS TV)
A polícia registrou o caso como suicídio e abriu inquérito para apurar a morte. Junto ao corpo, que foi encontrado num dos quartos do apartamento por uma funcionária da família por volta de 9h, foram achadas uma arma e uma carta dirigida para a família. A polícia acredita que ele tenha morrido na madrugada de segunda-feira.

O suicídio é uma marca da família Vargas. Além do avô, que acabou com a própria vida no exercício do mandato de presidente, no dia 24 de agosto de 1954, durante uma grave crise política, o pai de Getúlio Neto, Manuel Antônio Sarmanho Vargas, o Maneco, se matou em 1997, aos 79 anos, com um tiro no peito, assim como havia feito o pai.
Getúlio Neto atirou contra a própria cabeça. Ele morava com uma das filhas — que está em viagem aos Estados Unidos — no bairro de Moinhos de Vento. Segundo informações da polícia gaúcha, ele, que trabalhava na administração de empresas da família, sofria crises de depressão.
Getúlio Vargas Neto deixa uma companheira e quatro filhos. O advogado foi um dos fundadores do PDT e, mais tarde, filiou-se ao PPS

Professor da UNICAMP defende o fortalecimento dos Sindicatos


 

Professor do Instituto de Economia da Unicamp, Guilherme Mello rechaçou o discurso do governo de que a reforma ajudará a recuperar empregos e a rentabilidade das empresas, com impactos positivos na economia.

O professor da Unicamp  defendeu em seu escrito que o correto é    priorizar o fortalecimento dos sindicatos, para que sejam mais representativos, atuantes e autônomos; devia pensar nas mudanças nas relações de trabalho e em como garantir mais proteção a essas novas formas de trabalho, ao mesmo tempo reduzindo a burocracia. Mas essa reforma parece ter sido pensada de forma a enfraquecer os sindicatos, as representações dos trabalhadores, enfraquecer a Justiça do Trabalho e, ao invés de ampliar a proteção daqueles que estavam desprotegidos, a ideia é tirar a proteção dos que estavam protegidos”, condenou. 

Na sua opinião, a reforma trabalhista dá mais poder aos patrões, em detrimento dos trabalhadores, o elo mais vulnerável na relação de trabalho. “Antes havia a Justiça do Trabalho que regulava e protegia os trabalhadores. Agora a Justiça trabalhista perde boa parte de sua força, sobrepujada pelos acordos. Então você aumenta o poder negociação dos patrões e diminui o dos trabalhadores”

17 de julho de 2017

Plenária nacional busca ampliar forças para sair da crise


portalvermelho

“JUÍZES TOMARAM O PODER” NO BRASIL DIZ EL PAÍS


A manchete do jornal espanhol El Pais no domingo foi enfática: "Brasil, o país em que os juízes tomaram o poder"; citando a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a extensa reportagem mostra como o poder Judiciário assumiu o protagonismo e deixou o País refém de suas decisões; a reportagem foi apenas mais uma da longa lista de menções negativas ao país na mídia estrangeira, que retrata o Brasil cada vez mais como uma república de bananas; o periódico espanhol considera ainda que a nomeação de Raquel Dodge para a PGR foi um recado de Michel Temer aos juízes e ao Ministério Público Federal; ao não seguir a tradição de escolher a mais votada, o peemedebista estaria sinalizando que pretende combatê-los

jornalatromba via brasil247

16 de julho de 2017

Zanin: resta saber quantos da Lava Jato serão candidatos em 2018


:


Advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins questionou em seu perfil no Twitter neste do domingo o alcance da Lava Jato no número de candidatos em 2018; "Depois de tantas publicações nas redes, convites e pesquisas não desautorizadas, resta saber quantos da Lava Jato serão candidatos em 2018", escreveu Zanin.

247

14 de julho de 2017

Bomba: Cunha conta quem recebeu para votar pelo golpe


Trecho da delação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que revela os deputados federais que receberam dinheiro para votar a favor do impeachment de Dilma Rousseff já teria sido aceita pelo Ministério Público Federal; segundo o jornalista Ricardo Noblat, do Globo, Cunha, que está preso desde outubro do ano passado, "não se limitou a dar os nomes – a maioria deles do PMDB. Citou as fontes pagadoras e implicou o presidente Michel Temer. Reconheceu que ele mesmo em alguns casos atuou para que os pagamentos fossem feitos"

ENGANAM-SE OS QUE VIBRAM COM A CONDENAÇÃO DE LULA

O ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro criticou aqueles que comemoraram a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo juiz Sérgio Moro; Tarso destacou as ilegalidades no processo e a inexistência de provas contra Lula; "Não tinha provas para condenar, nem testemunhais nem documentais. Basta ler a sentença, para ver que ela é uma superposição de conjeturas, não uma peça jurídica"
"A sentença do juiz federal Sérgio Moro condenando o ex-presidente Lula não surpreendeu nenhum brasileiro. Mesmo sem a existência de provas, a certeza em relação ao posicionamento do magistrado era fruto de sua atuação no cenário político. Além disso, as ilegalidades no processo evidenciavam que a convicção já estava firmada", escreveu Tarso.

13 de julho de 2017

Condenaram o povo, aprisionaram a esperança

Ricardo Stuckert/ Instituto Lula
O Brasil está triste. Condenaram Lula, encarceram o povo, aprisionaram a esperança.
Não se condenou apenas um homem. Não se condenou mais um político. Essa condenação arbitrária, injusta e ilegal de Lula, o melhor presidente da história do Brasil, significa o aprisionamento das perspectivas de igualdade social e de oportunidades para todos. Junto com Lula, estão condenando os sonhos e as esperanças do povo brasileiro. Junto com Lula, estão aprisionadas a justiça e a democracia.
O povo do Brasil, sempre excluído e manietado por aqueles que hoje condenam seu maior e melhor líder, sabe bem que a prisão de Lula é um golpe contra seus anseios e interesses.
Contra suas liberdades democráticas, ameaçadas por um Estado de exceção que hoje tenta criminalizar movimentos sociais, sindicatos e todas as forças que lutam contra o golpe dos que sempre mandaram no país com autoritarismo e ditaduras. Estado de exceção que reprime violentamente manifestações populares. Que assassina indígenas e trabalhadores rurais.
Contra seu direito à justiça, ignorado por um sistema judicial que sempre agiu de forma seletiva, protegendo as oligarquias e perseguindo os excluídos e aqueles que os defendem. Um sistema que só prende ricos quando tais prisões são úteis à perseguição a lideranças populares.
Contra seu direito a uma vida digna, ameaçado pelos retrocessos na legislação trabalhista e previdenciária e pela agenda ultraneoliberal promovida pelo golpe contra o Brasil e seu povo.
O golpe que promove desigualdade e desemprego, que destrói o Estado de Bem-Estar, que vende o patrimônio público a preços aviltados, que erode a soberania do Brasil e que envergonha o país perante o mundo ao tê-lo transformado numa republiqueta de bananas. O golpe contra o meio ambiente e os direitos dos povos indígenas, ameaçados pelo desmatamento e a flexibilização da proteção às reservas e às áreas de conservação ambiental.
O golpe contra os 54,5 milhões de votos que elegeram a presidenta honesta em eleições livres e limpas. O golpe contra os 42 milhões de brasileiros que ascenderam à classe média, nos governos do PT. Contra as políticas sociais que praticamente eliminaram a miséria no Brasil. Contra um processo de desenvolvimento que conseguiu retirar o Brasil do Mapa da Fome. Fome secular, vergonhosa, que as oligarquias brasileiras nunca se preocuparam em saciar. E que agora volta abraçada com aqueles que perseguem Lula.
O Brasil está indignado. Condenam Lula, condenam a justiça e a democracia.
No momento em que, no Brasil, políticos conservadores são inocentados e preservados e que bandidos são soltos para gastarem seus milhões no exterior, mesmo com abundantes provas concretas, condenar Lula, o maior líder popular da nossa história, sem um resquício de evidências, significa desferir golpe mortal contra a justiça e a democracia do Brasil.
Todos no Brasil sabem que a perseguição judicial a Lula, uma verdadeira lawfare, fazia parte da agenda política do golpe de Estado brasileiro muito antes do início de qualquer ação jurídica.
Na realidade, o golpe de Estado, perpetrado pela a que foi definida como a "quadrilha mais perigosa do Brasil" contra uma presidenta sabidamente honesta, sempre teve como objetivo maior destruir as conquistas sociais e econômicas do povo brasileiro e impor, de forma arbitrária e ilegítima, uma agenda de retrocessos sociais e de destruição de direitos que jamais seria aprovada em eleições livres e democráticas.
Por isso, a condenação de Lula é essencial. Ela é necessária para que golpe e sua agenda se consolidem. Lula, que lidera com folga em todas as pesquisas para ganhar as próximas eleições presidenciais, precisa ser afastado para que a agenda reacionária das oligarquias não possa ser revertida. Lula é a grande liderança popular a ser exterminada para que o golpe continuado possa sobreviver.
E não importa de que forma.
Assim como a presidenta Dilma Rousseff foi afastada com a invenção de um "crime" previamente inexistente, a "pedalada fiscal", o ex-presidente Lula é agora condenado com inexistência de provas. Com efeito, a própria peça acusatória dos procuradores reconhece que não há provas materiais contra o ex-presidente, além do depoimento de um réu que sabia que poderia ser libertado caso acusasse Lula, como é de praxe nos processos promovidos por juízes e procuradores que atuam, em regra, de forma claramente seletiva e partidarizada e com base apenas em power points, ilações e hipóteses probabilísticas construídas arbitrariamente.
Mas, na lógica paradoxal que prevalece nesses processos kafkianos contra lideranças populares, a ausência de provas se converte em prova cabal. Nesses processos, prevalece também o atropelamento dos direitos e garantias individuais, o abuso das prisões temporárias como instrumento de tortura psicológica para forçar delações, conduções coercitivas à margem da lei, vazamentos ilegais e seletivos de informações sigilosas e toda sorte de agressões à constituição brasileira e aos tratados internacionais relativos aos direitos humanos. Com a desculpa de que ninguém pode estar acima da lei, colocam-se cidadãos, inclusive Lula e seus familiares, abaixo da proteção da lei e à margem do devido processo legal e do amplo direito à defesa.
Lula representa tudo o que a oligarquia reacionária e antidemocrática odeia mais. Lula é aquela pobre criança do sertão nordestino que deveria ter morrido antes dos 5 anos, mas sobreviveu. Lula é aquele candidato popular que não devia ter chegado ao poder, mas chegou. Lula é aquele presidente que devia ter fracassado, mas teve êxito extraordinário governando para todos.
Lula é o pobre que devia ter ficado em seu lugar, nas senzalas da exclusão, mas não ficou. A luta pessoal de Lula se confunde com a luta coletiva do povo brasileiro. Por isso, o ódio a Lula cultivado e estimulado pelas oligarquias brasileiras e seu braço midiático. Para eles, Lula não deveria sequer existir.
Mas existe. Existe e não será jamais amordaçado e acorrentado. Ao contrário dos golpistas, que se nutrem do ódio, Lula se nutre da esperança de dias melhores em um Brasil para todos. Inclusive para a minoria que foi artificialmente adestrada a odiá-lo.
Lula é uma criação genuína do povo do Brasil. É a sua cara, o seu coração. Lula está no filho do pedreiro que virou doutor. Na mãe que hoje consegue alimentar os seus filhos. Nas águas que hoje regam o sertão nordestino. Na luz para os que viviam nas trevas.
Lula é o sonho da vida digna. Lula é a esperança da conciliação do Brasil. Somente eleições diretas com a participação de Lula poderão superar a gravíssima crise política, econômica e institucional do país. Encarcerar Lula significa manter o Brasil numa crise insolúvel. É agravar o quadro de conflito que aprisiona o país.
Não se pode aprisionar o sonho, não se deve encarcerar a esperança. Não se acorrenta o coração de todo um povo.
Haverá reação. Nacional e internacional. Em todas as instâncias, em todos os foros, no Brasil e no mundo, essa escandalosa injustiça será denunciada. Esse novo golpe contra a democracia brasileira será condenado, pois sem Lula, a única liderança capaz de se opor à agenda destrutiva do golpe continuado, as próximas eleições brasileiras serão uma gigantesca fraude.
Sem Lula, não haverá democracia. Haverá fome.
Por isso, a condenação de Lula é essencial. Ela é necessária para que golpe e sua agenda se consolidem. Lula, que lidera com folga em todas as pesquisas para ganhar as próximas eleições presidenciais, precisa ser afastado para que a agenda reacionária das oligarquias não possa ser revertida. Lula é a grande liderança popular a ser exterminada para que o golpe continuado possa sobreviver.
E não importa de que forma.
Assim como a presidenta Dilma Rousseff foi afastada com a invenção de um "crime" previamente inexistente, a "pedalada fiscal", o ex-presidente Lula é agora condenado com inexistência de provas. Com efeito, a própria peça acusatória dos procuradores reconhece que não há provas materiais contra o ex-presidente, além do depoimento de um réu que sabia que poderia ser libertado caso acusasse Lula, como é de praxe nos processos promovidos por juízes e procuradores que atuam, em regra, de forma claramente seletiva e partidarizada e com base apenas em power points, ilações e hipóteses probabilísticas construídas arbitrariamente.
Mas, na lógica paradoxal que prevalece nesses processos kafkianos contra lideranças populares, a ausência de provas se converte em prova cabal. Nesses processos, prevalece também o atropelamento dos direitos e garantias individuais, o abuso das prisões temporárias como instrumento de tortura psicológica para forçar delações, conduções coercitivas à margem da lei, vazamentos ilegais e seletivos de informações sigilosas e toda sorte de agressões à constituição brasileira e aos tratados internacionais relativos aos direitos humanos. Com a desculpa de que ninguém pode estar acima da lei, colocam-se cidadãos, inclusive Lula e seus familiares, abaixo da proteção da lei e à margem do devido processo legal e do amplo direito à defesa.
Lula representa tudo o que a oligarquia reacionária e antidemocrática odeia mais. Lula é aquela pobre criança do sertão nordestino que deveria ter morrido antes dos 5 anos, mas sobreviveu. Lula é aquele candidato popular que não devia ter chegado ao poder, mas chegou. Lula é aquele presidente que devia ter fracassado, mas teve êxito extraordinário governando para todos.
Lula é o pobre que devia ter ficado em seu lugar, nas senzalas da exclusão, mas não ficou. A luta pessoal de Lula se confunde com a luta coletiva do povo brasileiro. Por isso, o ódio a Lula cultivado e estimulado pelas oligarquias brasileiras e seu braço midiático. Para eles, Lula não deveria sequer existir.
Mas existe. Existe e não será jamais amordaçado e acorrentado. Ao contrário dos golpistas, que se nutrem do ódio, Lula se nutre da esperança de dias melhores em um Brasil para todos. Inclusive para a minoria que foi artificialmente adestrada a odiá-lo.
Lula é uma criação genuína do povo do Brasil. É a sua cara, o seu coração. Lula está no filho do pedreiro que virou doutor. Na mãe que hoje consegue alimentar os seus filhos. Nas águas que hoje regam o sertão nordestino. Na luz para os que viviam nas trevas.
Lula é o sonho da vida digna. Lula é a esperança da conciliação do Brasil. Somente eleições diretas com a participação de Lula poderão superar a gravíssima crise política, econômica e institucional do país. Encarcerar Lula significa manter o Brasil numa crise insolúvel. É agravar o quadro de conflito que aprisiona o país.
Não se pode aprisionar o sonho, não se deve encarcerar a esperança. Não se acorrenta o coração de todo um povo.
Haverá reação. Nacional e internacional. Em todas as instâncias, em todos os foros, no Brasil e no mundo, essa escandalosa injustiça será denunciada. Esse novo golpe contra a democracia brasileira será condenado, pois sem Lula, a única liderança capaz de se opor à agenda destrutiva do golpe continuado, as próximas eleições brasileiras serão uma gigantesca fraude.
Sem Lula, não haverá democracia. Haverá fome.