19 de novembro de 2019

Joice Hasselmann vai denunciar milícias digitais de Bolsonaro



 

 A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) está preparando um PowerPoint para detalhar denúncias sobre as células de milícias digitais que atuam na internet para espalhar informações mentirosas contra desafetos de Jair Bolsonaro.  
A apresentação deve ocorrer durante depoimento da deputada na quarta-feira (20) na CPMI das fake news.  
Cada célula será representada em um organograma com a foto de seu líder no centro —e, saindo dele, suas ramificações. 
A ilustração é inspirada no PowerPoint que Deltan Dallagnol fez para acusar Lula de chefe de uma organização criminosa em 2017, informa a jornalista Mônica Bergamo em sua coluna na Folha de S.Paulo.  
Duas das principais figuras da apresentaçao serão os filhos de Jair Bolsonaro: o vereador Carlos e o deputado Eduardo.   
Joice Hasselmann deve listar ainda funcionários de gabinetes que receberiam para alimentar as redes sociais com o que ela diz serem fake news.  
Joice, deputada de direita que já foi uma das principais aliadas de Jair Bolsonaro, inclusive ocupando o cargo de líder do governo no Congresso, vai pedir que a CPMI quebre o sigilo de mais de mil páginas que espalhariam notícias mentirosas ou manipuladas nas redes sociais.


18 de novembro de 2019

Thaisa Galvão e Estadão repercutem apresentação do queijo do Seridó potiguar a empresas da França pela governadora Fátima Bezerra

por Débora Pereira
A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), se encontrou neste domingo, 17, com Claude Maret, presidente da Federação dos Comerciantes de Queijo da França, para buscar parcerias para valorizar o queijo artesanal produzido em seu estado.
“Nosso interesse é proteger os queijos tradicionais do Nordeste, como o coalho e o queijo manteiga, que já são bem conhecidos, e também motivar os produtores a se lançarem em novas receitas, para conquistar novos mercados de consumidores que viajam muito e adoram queijos diferentes”, disse Fátima.
O Rio Grande do Norte foi o primeiro estado brasileiro a aprovar uma lei que protege o queijo artesanal de leite cru, inclusive com a autorização para que o queijo manteiga seja fabricado em tacho de cobre. Material muito utilizado na França por ser bom condutor de calor, o cobre é hostilizado pelas autoridades sanitárias brasileiras.
Desde agosto, com recursos do Banco Mundial e contrapartida dos produtores, o governo potiguar está financiando a construção de 55 queijarias na região semiárida do Seridó. Está previsto que 16 estarão prontas no primeiro semestre de 2020.
Durante o encontro, o queijo manteiga do produtor Luciano Firmino (Galego) foi degustado com uma geleia de pétalas de rosas da Finlândia. Todo mundo comeu e repetiu!
Os franceses e brasileiros se encontraram no Grand Palais de Paris, durante o evento de aniversário de 50 anos do Mercado Internacional de Rungis (a “Ceasa de Paris”).
“Nós estivemos na cidade de Natal em agosto, com a Guilde Internationale des Fromagers. Provamos o queijo coalho assado na brasa, vimos a fabricação do queijo de manteiga, ficamos muito impressionados. Queremos que essa colaboração seja bilateral, importação e exportação de produtos e troca de conhecimentos, para beneficiar os dois países”, disse Claude Maret.
Agora, o próximo passo é o lançamento de um calendário de cursos e formações, fruto da parceria da associação SerTãoBras com o governo do Rio Grande do Norte e a federação francesa. O objetivo é não só levar formações profissionais para inspirar os produtores potiguares, mas também ensinar a vender e falar de queijos para novos consumidores em eventos especializados.
O livre comércio de queijos artesanais ainda é um sonho distante. Mesmo para participação em concursos (sem comercialização), os produtores têm dificuldades de trazer queijos para a Europa. Outro dia, um chef de cozinha italiano em Milão me ligou pedindo um contato para comprar 70 quilos de queijo coalho para um evento… missão impossível na atual conjuntura.

Bebianno revela que Moro se encontrou com Guedes para ser ministro antes do resultado das eleições

O ex-ministro da Secretaria-Geral da República Gustavo Bebianno afirmou que o ex-juiz Sérgio Moro teve pelo menos cinco encontros com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, antes do resultado da eleição presidencial. A entrevista foi concedida ao jornalista Fabio Pannunzio. 
Bebianno contou que aliados tiveram um encontro na casa de Bolsonaro no dia do segundo turno. "Paulo Guedes me chama e diz 'quero conversar com um você um negócio importante'. Ele me contou já tinha tido cinco ou seis conversas com Sérgio Moro e que Moro estaria disposto a abandonar a magistratura e aceitar o desafio como ministro da Justiça", disse o ex-ministro.
Depois de aceitar o convite, Moro foi oficalizado como titular da Justiça e Segurança Pública, que demonstrou claramente a sua intenção de interferir na eleição ao liberar a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci há uma semana do primeiro turno do pleito presidencial. 
O ex-juiz vê seu desgaste cada vez maior desde junho, quando começaram a ser divulgadas pelo Intercept Brasil as irregularidades da Operação Lava Jato. Moro interferir no trabalho de procuradores, o que fere a equidistância entre quem julga e quem acusa. 
De acordo com uma das reportagens do Interpet, em parceira com a Veja, o ex-juiz pediu o acréscimo de informações na elaboração de uma denúncia contra Zwi Skornicki, representante da Keppel Fels, estaleiro que tinha contratos com a Petrobrás para a construção de plataformas de petróleo.
Moro também sugeria a inversão da ordem das fases da Lava Jato e chegou a questionar a capacidade de uma procuradora em interrogar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas para não disputar a eleição. Inclusive, uma das reportagens apontou que o procurador Deltan Dallagnol duvidava da existência de provas contra o ex-presidente no processo do triplex em Guarujá (SP).

A Tromba informa

A imagem pode conter: texto

Governo Ronaldo Sousa inova nas ações da saúde e socializa os serviços com os usuários


O Prefeito Ronaldo Sousa através da Secretaria Municipal de Saúde, fez aquisição de um  celular cujo número será de uso exclusivo da ambulância.  O número está fixado no próprio veiculo para que a população tenha acesso quando necessário.  Outra medida da prefeitura foi determinar que  a ambulância assim como o seu condutor estarão de plantão 24 h em frente a UBS da cidade para agilizar o serviço e melhor servir a população.

17 de novembro de 2019

16 de novembro de 2019

Em vídeo, Weintraub "decreta" o fim da Rede Globo

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, para agradar o chefe Jair Bolsonaro (PSL), publicou vídeo dizendo que a “Rede Globo já era”.


“A Globo acabou de chegar, chegou atrasada. Mais perdida que cachorro em dia de mudança”, afirma o ministro da Deseducação.
Como o saco do chefe é o corrimão do sucesso, Weintraub emendou dizendo que a “Rede Globo já era” –tendo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni no plano de fundo.
No vídeo, Abraham Weintraub parece mais um “psicopata” do que ministro de Estado. Um horror!

15 de novembro de 2019

Vai ser o enredo do Carnaval da Império em 2020

A imagem pode conter: texto

Irritado com o noticiário da vida real, governo Bolsonaro edita MP que enfraquece a profissão de jornalista

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e seus sindicatos filiados em todo o país denunciam a inconstitucionalidade da Medida Provisória 905/2019, que revoga a obrigatoriedade de registro para atuação profissional de jornalistas (artigos do Decreto-Lei 972/1969) e de outras 13 profissões.
A Medida Provisória mantém o registro de classe somente para as profissões em que existem conselhos profissionais atuando (como advocacia, medicina, engenharias, serviço social, educação física, entre outros).
Dez anos depois da derrubada do diploma de nível superior específico como critério de acesso à profissão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a MP publicada ontem (12/11) no Diário Oficial da União é mais um passo rumo à precarização do exercício da profissão de jornalista, uma atividade de natureza social ligada à concretização do direito humano à comunicação. Na prática, sem qualquer tipo de registro de categoria, o Estado brasileiro passa a permitir, de maneira irresponsável, o exercício da profissão por pessoas não-habilitadas, prejudicando toda a sociedade.
A FENAJ denuncia que o governo de Jair Bolsonaro constrói uma narrativa, desde a posse na Presidência, para deslegitimar a atuação dos jornalistas no exercício profissional. Agora, utiliza a MP 905/19 para, mais uma vez, atacar a profissão, os jornalistas e o produto da atividade jornalística: as notícias.
A FENAJ entende que a MP estabelece uma nova Reforma Trabalhista com a criação da carteira “Verde e Amarela” e a alteração de diversos itens da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), especialmente os relacionados a controle de jornada diária e trabalho aos fins de semana para o setor de comércio e serviços, o que também prejudica a categoria dos jornalistas profissionais. A jornada de trabalho de cinco horas diárias para jornalistas é estabelecida no artigo 303 da CLT e sua ampliação para até duas horas diárias está estabelecida no artigo 304. A MP estabelece o fim da notificação da ampliação de jornada aos órgãos de fiscalização.
Mais grave ainda é o fato de o governo Bolsonaro utilizar medidas provisórias de maneira abusiva, usurpando do Congresso Nacional a atribuição de legislar, sem o devido processo de tempo para reflexão e debates com toda a população sobre as alterações nas leis, que são garantidas nas tramitações que passam pela Câmara Federal e pelo Senado.
É preciso que as diversas categorias de trabalhadores afetadas profissões (jornalista, agenciador de propaganda, arquivista, artista, atuário, guardador a lavador de veículo, publicitário, radialista, secretário, sociólogo, técnico em arquivo, técnico em espetáculo de diversões, técnico em segurança do trabalho e técnico em secretariado) se unam para dialogar com senadores e deputados a fim de que o Congresso Nacional derrube essa medida provisória e restabeleça a obrigatoriedade de registro nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego que vinha sendo, desde 2009, o único critério legal de acesso a essas atividades profissionais.
A FENAJ vai tomar as medidas judiciais cabíveis e, junto com os Sindicatos de Jornalistas do país, vai buscar o apoio dos parlamentares, das demais categorias atingidas, das centrais sindicais e da sociedade em geral para impedir mais esse retrocesso. E a Federação chama a categoria dos jornalistas em todo o país a fazer o enfrentamento necessário à defesa da atividade profissional de jornalista, que é essencial à Democracia.
Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)
Brasília, 13 de novembro de 2019

14 de novembro de 2019

Água Nova na ROTA DO FUTURO



Na manhã dessa quinta-feira (14), o Blog do Jornal a Tromba registrou na BR 405, na passagem pela cidade de Rafael Fernandes  fixação de novas placas de indicação e orientação de cidades que tem na extensão  da rodovia. orientando distancia e entradas para municípios que ficam no entorno.
Em acordo mediado pela Justiça Federal no Rio Grande do Norte,  governo do Estado  e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) foi colocado  placas de sinalizações para melhorar a informação aos condutores de veículos. A única placa que informa a entrada para a cidade  de Água Nova está fixada na margem direita da BR 405 em Rafael Fernandes  sentido PB-RN,  a 300 metros da entrada para o município.

PS. Essa era uma cobrança antiga de todos ,que necessitavam  de receberem cargas, encomendas e  visitas .  Agora só falta sinalizar em sentido contrário, Pau dos Ferros-Rafael Fernandes.

Governo prepara em segredo a privatização do Banco do Brasil

...Presidente do BB diz que pedido de Bolsonaro para reduzir juros era brincadeira
A estrutura do banco já está sendo preparada para uma venda futura, segundo adianta o jornalista Vicente Nunes, colunista de economia do Correio Braziliense. "O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, é o personagem perfeito para levar o plano de privatização adiante. Discreto, não faz nenhuma propaganda do que está fazendo”, diz ele
247

13 de novembro de 2019

Bolsonaro detona Mourão e diz que “casou errado” ao escolher vice

Vice Mourão tem mais agenda externa do que Bolsonaro
O governo Bolsonaro tem nova crise política à vista, com a revelação do titular do Poder Executivo de que escolheu o vice errado. Recorrendo às suas metáforas típicas, Jair Bolsonaro disse que "casou errado" ao designar o general Hamilton Mourão para compor a sua chapa. "Eu casei, casei errado. E agora não tem mais como voltar atrás”, disse

12 de novembro de 2019

Governo Bolsonaro extingue o DPVAT


Depois de minimizar o uso das cadeirinhas, retirar radares de velocidade, o presidente Jair Bolsonaro, através de medida provisória, decidiu extinguir o seguro obrigatório de veículos, o DPVAT.
O seguro já indenizou mais de 4,5 milhões de vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, quase 500 mil foram casos fatais. O seguro também cobre gastos com hospital e sequelas.
O seguro para danos pessoais para acidentados por embarcações, o DPEM, também foi extinto.
Segundo o Governo Federal, as vítimas continuarão sendo atendidas pelo SUS. 45% do valor arrecadado com o DPVAT era repassado ao SUS para auxiliar nos custos com atendimentos de vítimas de acidentes de trânsito.

Joice levará power-point sobre a máquina de fake news do clã Bolsonaro

Deputada Joice Hasselmann
Ex-líder do governo no Congresso e desafeto do bolsonarismo, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) prestará depoimento na CPI das Fake News no próximo dia 20 e preparou um detalhado power point para mostrar como funciona a rede bolsonarista para disseminação de fake news e ataques pelas redes sociais.
247

Bolsonaro pune a Globo com corte de publicidade oficial

Resultado de imagem para Bolsonaro pune a Globo
O governo de Jair Bolsonaro partiu para o ataque financeiro à Globo, decidindo punir o grupo com o corte de publicidade oficial. Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que SBT e Record, alinhadas politicamente com o governo, receberam mais recursos, mesmo com menos audiência.
247

11 de novembro de 2019

Assessoria Jurídica da Prefeitura de Água Nova encontra irregularidades no valor de R$ 2.691.911,93 da gestão passada


Uma auditoria realizada pela assessoria jurídica detectou diversas irregularidades, em dispensas de licitação na Prefeitura Municipal de Água Nova/RN durante o governo da ex-prefeita Rafaela Carvalho, referente aos anos de 2017 e 2018.

A auditoria revelou o desprezo pela boa prática administrativa e o mau uso do dinheiro público. Os “achados” foram detectados principalmente na secretaria da educação e administração.

Os processos de contratação e pagamento se davam sem qualquer comprovação e pífia formalidade. A maioria dos documentos se encontra sem assinaturas, e os processos não estão carimbados e numerados. Nenhuma justificativa e apresentada para as dispensas, nem muito menos para os valores praticados. Não existia qualquer pesquisa de preço! O desrespeito às normas legais e resoluções do TCE/RN são extremas. O que se notou foi um total desrespeito e mau uso do dinheiro do povo, com favorecimentos pessoais, malversação, sobrepreço, prejuízo e possivelmente enriquecimento ilícito dos acusados.         

As principais ilicitudes encontradas são: ausência de licitação, sobre preço, ausência de comprovação de realização do serviço e fraude, possivelmente.

As irregularidades teriam resultado em prejuízos ao erário municipal, com reflexos diretos na população.

O Município moveu 21 Ações Civis Públicas contra a ex-prefeita, Rafaela Carvalho, e os ex-secretários: Francisco Iromar, Adelzon Nunes (Educação), Leonardo Nunes, Antônio Pereira (administração), Oseas Pinheiro (obras), José Rosenilson (saúde), Ana Michelly (Transporte), e Reginaldo Cândido (Agricultura).

O volume de provas e documentos é extenso, chegando a um volume de quase 10 mil páginas.
Nesta primeira etapa, a assessoria do prefeito Ronaldo Souza encontrou inconsistências na contração de assessoria do SINCONV, no pagamento de consultas e exames, contratação de auxiliar administrativo da educação, serviços de contabilidade, contratação de Prestação de Serviço de Engenharia, além da aquisição ilegal de material de construção, dentre outras irregularidades.

DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
No exercício financeiro de 2017, a ex-prefeita, IOMÁRIA RAFAELA LIMA DE SOUZA CARVALHO, ADELZON FRANCISCO FERREIRA NUNES e LEONARDO NUNES PEREIRA, secretário de Educação e finanças, respectivamente, procederam, com contratação e pagamento, de “Prestação de Serviço de Auxiliar Administrativo na Secretaria de Educação e Cultura”, ao arrepio da Lei, deixando de licitar, fazendo dispensa pro fracionamento de despesa no valor de R$ 35.260,00 (trinta e cinco mil e duzentos e sessenta reais).

DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ENGENHARIA
No exercício financeiro de 2016 e 2017, foi feito a contratação e pagamento, com recursos públicos, de “Prestação de Serviço de Engenharia”, beneficiando João Paulo de Carvalho Ribeiro, primo da ex-prefeita Rafaela Carvalho, ao arrepio da Lei, deixando de licitar quando determinado pela Lei, e ferindo ao princípio da impessoalidade. O contrato foi de R$ 141.600,00! Uma bela ajuda para o recém-formado, e sem experiência, primo.

DA CONTRATAÇÃO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO
No exercício financeiro de 2017, IOMÁRIA RAFAELA LIMA DE SOUZA CARVALHO, ANTÔNIO PEREIRA SOBRINHO e LEONARDO NUNES PEREIRA em união de desígnios, procederam com contratação e pagamento, com recursos públicos, de “Prestação de Serviço de Assessoria a Comissão Permanente de Licitação” e “Prestação de Serviço de Assessoria Administrativa”, ao arrepio da lei, deixando de licitar quando determinado pela lei, totalizando o valor de R$ 106.800,00 (cento e seis mil e oitocentos reais),
A contratação houve ainda inexigibilidade indevida e fracionamento de despesas para fugir do devido processo licitatório. De acordo com a peça acusatória, a inexigibilidade se deu sem qualquer fundamentação fática, nem muito menos comprobatória das condições legais atinentes à declaração de inexigibilidade.

DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES
Nos meses de maio, junho e julho de 2017, foram fracionados por Iomária Rafaela Lima de Souza Carvalho e FRANCISCO IROMAR, o fornecimento de marmitas para a prefeitura no valor de R$ 17.461,00 (dezessete mil quatrocentos e sessenta e um reais), o que dá uma média de R$ 4.365,25 por mês. Ao contratar valor excedente à oito mil reais de forma direta, sem a devida e imposta licitação, incorreram em improbidade administrativa com o erário público municipal. 

DA AQUISIÇÃO DE PEÇAS
Nos meses de maio e julho de 2017, houve a aquisição peças para veículos, sem licitação, no valor de R$ 28.576,98 (vinte e oito mil quinhentos e setenta e seis reais e noventa e oito centavos), somente em dois meses.

DAS CONSULTAS E EXAMES
Foram contratados exames e consultas no valor de R$ 41.285,81, conforme notas de empenho anexas ao processo. A referida quantia foi paga diretamente, sem qualquer licitação. Pior ainda, não existem qualquer documentação comprovando para quem foram destinados tais recursos. E normal a contratação de exames e consultas para atender a população, contudo deve ser seguido procedimento de contratação e ao conceder tais benefícios deve ficar registrado o cidadão beneficiado.  

DA ASSESSORIA CONTÁBIL
O que mais saltou aos olhos foi o absurdo da contratação de assessoria contábil, no valor de R$ 423.800,00!
A contratação foi autorizada pela ex-prefeita IOMÁRIA RAFAELA LIMA DE SOUZA CARVALHO, e paga pelo seu pai, FRANCISCO IROMAR e os secretários ANTÔNIO PEREIRA SOBRINHO, LEONARDO NUNES PEREIRA.

O valor do contrato extrapola, e muito, aos valores praticados pelo mercado. O salário recebido pelo contratado é bem superior ao salário da própria prefeita.

Além do salário de marajá, o contrato e irregular pois foi feito sem qualquer licitação, muito menos documentação juntada comprovando a contratação. O detalhe é que não existe qualquer pesquisa de preço ou justificativa para este preço absurdo.

Em um município em que a média salarial de um servidor público concursado é um pouco maior do que um salário mínimo e a população sofre com pouca renda, não se pode aceitar um contrato de R$ 423.800,00 para uma única pessoa física. Outros inúmeros casos foram denunciados à justiça.

Caso sejam condenados, a ex-prefeita Rafaela Carvalho e os secretários denunciados nas 21 ações protocoladas na justiça comum, podem ter que ressarcir integralmente os danos causados, perder função pública, suspensão dos direitos políticos por período de 08 (oito) anos; pagamento de multa civil de 100 (cem) vezes o valor da remuneração percebida pelos agentes públicos ou de 02 duas vezes o valor dos danos; proibição de contratar com o Poder Público, pelo prazo de 05 (cinco) anos, tudo pela prática de atos de improbidade previstos nos artigos 10 e 11, caput, da Lei de Improbidade Administrativa; além declaração de nulidade dos atos administrativos ilegais.

Diante da gravidade do que foi encontrado na auditoria, o Prefeito Ronaldo Souza determinou que a auditoria tivesse continuidade por tempo indeterminado, pois é necessário reaver o dinheiro público possivelmente desviado e malversado pelos antigos gestores e secretários municipais.

juniorlau